Yearbook of Techno: Due

A DJ paulista é mais uma aluna da “Escola do Techno”

548 total views, 2 views today

Fotos: Eduardo Urzedo/Monkeybuzz

Patricia Vasconcelos da Silva, 21 anos, de São Paulo, ex-evangélica e já sonhou em ser rainha de Escola de Samba. 

Daqui dez anos, eu…

Quero continuar trabalhando com música, espero estar produzindo muito já porque o meu sonho é ter um live. Viajando e conhecendo vários lugares também.

Se eu pudesse escolher um poder seria…

Baixar as músicas que eu gosto instantaneamente quando eu as ouço. Seria o poder mais útil para mim, porque procurar música em alta qualidade, baixar, e o que não acha tem que comprar… Ter esse poder seria o máximo.

Se eu fosse dominar o mundo…

Seria muito difícil, viu? Dá um trampo, mas a princípio tentaria garantir que as crianças tivessem uma infância boa, porque muito dos problemas que as pessoas têm começam quando pequenas. Talvez pensar em uma redistribuição de renda. O acúmulo de riqueza é um absurdo.

No meu baile de formatura eu quero entrar com…

A minha mãe, ela é tudo.

E na entrada do baile eu quero ouvir…

Uma coisa bem tranquilinha. Novos Baianos – “Mistério do Planeta”.

O meu look perfeito do baile seria…

Meia arrastão, com certeza, que eu adoro! Bota, short, uma roupa bem leve e fresquinha.

E vou servir o ponche batizado para…

O Brian Lima. Ele fica a cara da Mônica Traumatizada, sabe aquele meme?

Na Escola do Techno o meu grupo é…

Do front e do after.

O maior mico que eu já passei em uma festa foi…

Em uma das primeiras festas que eu toquei, a PSICO.TRóPICA. Essa edição tinha um conceito de ser músicas sem o vocal. Fiz a minha pesquisa e estava tudo correndo bem. Até que eu toquei uma que eu não tinha ouvido inteira. No meio, abaixava a batida e começava um mega discurso. Eu fiquei tão sem graça, todo mundo ficou me olhando. Depois disso nunca mais toquei uma música sem ouvir inteira.

O clube que eu fundaria na Escola do Techno…

Um almoço pós-festa. Faria um projeto para a galera socializar, conversar e desenvolver para ficar mais do que só aquela fritação superficial. Tem que ter bolo, um risoto, e bastante Vitamina C, suquinho de laranja.

Eu sou o orgulho da minha família e dos meus amigos, porque…

Eu contrariei todas as expectativas, ninguém esperava nada. Superei uma infância muito difícil também, tive que parar de estudar para trabalhar com 12 anos, cuidar dos meus irmãos… Ninguém nunca imaginava que eu ia estar viva nessa idade, ou estar bem e não ter um filho. Eu não desisti e nem deixei me levar por essas situações. Sou muito positiva, sempre acreditei que ia dar certo e fui atrás das minhas coisas.

549 total views, 3 views today

ARTISTA: Due