Yearbook of Techno: Eli Iwasa

A DJ paulistana é mais uma aluna da “Escola do Techno”

653 total views, 5 views today

Fotos: Eduardo Urzedo/Monkeybuzz

Eliana Sumiko Iwasa, 43 anos, de São Paulo, quando pequena, acampava na porta de hotéis em que estavam hospedadas bandas como Guns N’ Roses e Faith No More.

Daqui dez anos, eu…

Quero continuar sendo DJ, cuidando de todos os meus clubes (Caos e Club 88, em Campinas) e viajando o mundo. Eu falava que ia virar a tia da rave… Acho que foi o que aconteceu mesmo!

Se eu pudesse escolher um poder seria…

O de viajar no tempo e no espaço. Imagina conseguir viver os anos 1960 ou 1970?

Se eu fosse dominar o mundo…

Gostaria que o mundo fosse um lugar em que as pessoas pudessem se expressar e amar livremente com respeito ao próximo e suas diferenças.

No meu baile de formatura eu quero entrar com…

A minha mãe que já faleceu. Ela se foi há 18 anos e quando eu me formei de verdade foi um dos momentos mais felizes da vida dela. Queria poder viver e sentir isso tudo de novo.

E na entrada do baile eu quero ouvir…

“Repeater”, do Fugazi.

O meu look perfeito do baile seria…

Um vestido Yves Saint Laurent vintage dos anos 1980, bem piriguete rica.

E vou servir o ponche batizado para…

Os meus melhores amigos, porque se for para se jogar que seja com quem você mais gosta. Claudinha, a Lê, o Márcio, o Dani e Bruna são meus melhores amigos, amam uma festa e já vivemos várias coisas inesquecíveis. Eles fazem parte desse universo.

Na Escola do Techno o meu grupo é…

O do front. Sempre foi! Se você quiser me achar em uma festa, eu vou estar lá na frente.

O maior mico que eu já passei em uma festa foi…

Quando estava tocando no Kaballah Festival, um evento para 15 mil pessoas, em Itu, bem grande mesmo. Estava escuro e fui pegar uma dose de uísque, moveram os monitores de lugar e eu não vi. Tropecei e caí com a cara no chão, no pé do outro DJ que estava tocando depois de mim. Micão, me ralei inteira. Uma saída triunfal do palco!

O clube que eu fundaria na Escola do Techno…

Seria o Inimigos do Fim, só para aquelas pessoas que nunca querem que a festa acabe.

Eu sou o orgulho da minha família e dos meus amigos, porque…

Meus amigos sempre me acompanharam e tem orgulho porque é uma trajetória muito longa. Já meu pai nunca entendeu direito o que que era o meu trabalho e como eu viveria disso. Hoje, ele entende. A filha dele vai tocar no Rock In Rio. Ele não conhece DGTL, Time Warp, nada dessas coisas… mas do RiR ele entende.

654 total views, 6 views today