Ouça: Alina Baraz

Após experiências com a Eletrônica, primeiro álbum da cantora vem cheio de R&B contemporâneo

1,110 total views, 7 views today

Alina Baraz tem uma certa pose de diva que logo é desarmada por suas predileções estéticas tão apuradas no que há de mais novo no lado mais Pop da Eletrônica vestido de R&B. O melhor de alguns mundos, ela pode não ser o “Norvana” que unirá todas as tribos, mas chega como uma promessa de alguém que você pode ouvir tanto com alguém que só se interessa pelo mainstream, quanto na companhia de quem quer conversar mais substancialmente sobre o que está ouvindo. Sinceramente, é mais do que a gente costuma pedir de um novo artista.

Nascida e criada no interior dos EUA, Alina se mudou para Los Angeles aos 19 anos para ingressar na música, depois de ter sido educada em música Clássica e participado de corais Gospel na sua cidade. Além disso tudo, ela cita como inspirações Adele, Amy Winehose e Corinne Bailey Rae.

Em LA, ela conheceu o dinamarquês Galimatias, DJ e produtor com quem trabalhou em algumas faixas, que depois viraram seu EP Urban Flora, lançado em 2015. Dois anos depois, uma parceria com Khalid, Electric, viralizou nas plataformas digitais e catapultou sua popularidade, a ponto de abrir shows para a banda Coldplay – sacou a dimensão da coisa?

Seu primeiro álbum, The Color of You, acabou de sair e mostra Alina mais integrada ao R&B do que à Eletrônica que fazia com Galimatias, mas não é difícil notar a herança dessa experiência com o produtor nas batidas e na ambientação das músicas do disco.

Em uma temporada que trouxe também um novo trabalho de Kali Uchis, os fãs da música feita por cantoras alinhadas às tendências, com toda uma vibe contemporânea e aquele potencial de agradar um grande número de pessoas em qualquer playlist que você fizer não tem mesmo do que reclamar.

1,111 total views, 8 views today

ARTISTA: Alina Baraz
MARCADORES: Ouça

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.