Ouça: Astronauts, etc.

O projeto eletrônico de Anthony Ferraro tem uma sonoridade que remete a viagens espaciais, assim como a melancolia e solidão delas

2,026 total views, no views today

“Se a vida te der limões, faça uma limonada”. Eu sei que isso é bem clichê, mas se encaixa perfeitamente na carreira de Anthony Ferraro e seu Astronauts, etc. O músico, que tem formação em piano clássico, foi forçado a não tocar mais seu instrumento por conta de uma artrite, que ao menos não o impediu de continuar compondo. Em seu novo projeto, Anthony traz a musicalidade dos seus anos como pianista e coloca nela uma nova roupagem, usando diversos elementos eletrônicos e do Dream Pop.

O nome do projeto não veio à toa, já que o clima espacial, e às vezes sonhador, que domina as músicas do Astronauts, etc. nos leva a uma bela viagem pelo espaço, guiada pelas doces melodias e vocal de harmonioso de Anthony. Ao ouvir suas canções (e também ao assistir aos clipes) é como se estivéssemos flutuando no espaço a bordo de uma nave sem rumo, uma etérea jornada sem destino.

Essa ambientação é criada por sintetizadores, batidas computadorizadas e a leve programação eletrônica que permeia suas canções. Mas, sem dúvidas, o grande destaque aqui é o vocal emocionante de Ferraro. Ele sabe usar muito bem os falsetes (no que parece o encontro entre Justin Vernon, do Bon Iver, e Hayden Thorpe, do Wild Beasts) e consegue trazer ainda mais sentimento a suas letras melancólicas.

O que mais me impressiona é a velocidade com que tudo isso aconteceu. Em pouco mais de três meses de existência, o projeto criou (ótimas) canções que se tornaram hype quase que instantaneamente e esteve entre os artistas mais reblogados de agosto, segundo o site Hype Machine. O seu primeiro EP, Supermelodic Pulp, tem apenas cinco faixas, mas que servem como um convite ao ouvinte para se aventurar por essa calma viagem espacial. E, quanto aos limões, essa é uma limonada e tanto!

2,027 total views, 1 views today

MARCADORES: Ouça

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts