Ouça: Buke and Gase

Conheça o duo nova-iorquino que leva o “faça você mesmo” dos Punks ao extremo produzindo não só uma sonoridade diferente, como também seus próprios instrumentos

 2,564 total views

Leon Tolstói uma vez disse “Se admitirmos que a vida humana pode ser regida pela razão, está destruída a possibilidade da vida”. Essa citação vai ficar mais clara ao você ouvir duas faixas ou três faixas do duo nova-iorquino Buke and Gase (anteriormente conhecido como Buke and Gass) que tem uma proposta bem interessante e quase freak ao fazer um som que parece ter saído de um liquidificador cheio de influências, referências e sonoridades completamente diferentes umas das outras, mas que curiosamente formam um amontoado melódico muito aprazível.

O primeiro ponto que chama atenção em sua música são os timbres e sonoridades únicas, que consegue o duo consegue produzir. Isso se explica pelo fato de que os instrumentos (um ukelele barítono chamado “buke” e um misto entre baixo e guitarra chamado “gass”) tocados em suas faixas são construídos pelos próprios músicos (e como se isso não fosse o bastante, pedais de distorção e fuzz também são usados para criar esse sonoridade única). A percussão também é feita pela dupla, que usa seus pés ou loops gravados durante as canções. Tudo isso é um indício de que como Arone Dyer e Aron Sanchez se esforçam para fazer algo completamente original.

Eu não me arrisco a tentar colocá-los em uma prateleira musical. Existem tantos estilos assimétricos coexistindo aqui que fica realmente muito difícil precisar se é isso ou aquilo. Alguns jornalistas tentaram chamá-los de “Fiery Metal-Infused Indie Rock”, “Chamber-Punk” ou ainda, o meu preferido, “Post-Proto-Punk Hyper-Power Minimal Prog-Folk With No-Wave Undertones”, mas ainda assim essa é uma banda que de tamanha a excentricidade não merece ser limitada por estilos.

Dyer e Sanchez, com seus buke e gass, criam música no espirito “faça você mesmo” desde 2007 e, já no ano seguinte, lançaram seu primeiro EP, +/-, gravado em seu home estudio. Um ano se passou até que fossem descobertos pela rádio norte-americana NPR e para que então chamassem a atenção de mais pessoas.

Riposte, seu disco de estreia, foi lançado em 2010 e apresentava essa música aventureira, experimental e caótica que desafiava as pessoas, mas que, sobretudo, surpreendia com seu senso melódico incrível e também a forte voz de Dyer, que se encaixaria sem grandes problemas em qualquer banda Pop.

Quase três anos depois de sua estreia, a dupla está de volta com um novo disco, General Dome, lançado no fim de janeiro, que traz uma melhora e tanto na qualidade de gravação, mas que segue os mesmos caminhos caóticos e experimentais de seu antecessor – se é que a dupla não ousa ainda mais neste lançamento.

 2,565 total views

ARTISTA: Buke and Gase
MARCADORES: Ouça

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts