Ouça: Deluxe

Muito groove, suingue e espontaneidade na mistura urbana do coletivo francês

 4,288 total views

Se eu tivesse que definir o som do coletivo francês Deluxe em uma só palavra, ela seria “Groove”. A banda cria uma mistura entre Hip Hop, Pop, Funk, Jazz e alguns poucos elementos eletrônicos, formando um som urbano e, curiosamente, vintage, mas ao mesmo tempo moderno. É uma receita única e que ganha o ouvinte pela sua espontaneidade e coragem de experimentar em suas composições basicamente qualquer coisa que se torne divertida.

Se a banda chegou nos últimos aos grandes festivais europeus, nem sempre foi assim. Quando começou, em meados de 2007, o então trio cantava assim como o vídeo acima, no meio da rua. Essas experiências renderam ao grupo algo que não se consegue em estúdio ou nos ensaios. Essa espontaneidade de seu som vem não só mistura dos gêneros, mas também dessa fase em que tocava com o público a poucos passos de distância e da necessidade de às vezes ter de improvisar e tirar um coelho da cartola.

Com pouco esforço você acha mais desses vídeos do grupo tocando ao vivo e em lugares algumas vezes inusitados, mas todos mostrando essa sua grande qualidade.

Com o tempo, o grupo foi crescendo e aumentando o número de seus integrantes, tocando por um tempo como um quinteto e hoje se apresenta como um sexteto – fora os diversos MCs convidados para muitas das faixas que crescem a partir do Hip Hop. No EP Polishing Peanuts, lançado em 2011, já se pode ouvir diversos desses convidados, como Beat Assailant, Taiwan MC & Plex Rock e Cyph4.

Com apenas cinco faixas, essa pequena obra mostrou como o grupo consegue transportar suas composições da rua para o estúdio. Menos acústico, o disquinho tem mais elementos eletrônicos, como alguns samples, o uso do MPC e eventuais scratchs em meio as rimas. O resultado pode lembrar um pouco os primeiros trabalhos dos dinamarqueses do The Asteroid Galaxy Tour ou o sul africano Goldfish.

Em 2013, o grupo lançou seu primeiro disco, o ótimo The Deluxe Family Show, e o tem apresentado ao público em uma turnê pelos festivais europeus. Com doze faixas inéditas, a obra leva adiante o que foi mostrado no EP e traz a maior presença do Jazz sem perder em nada seu apelo Pop e, é claro, a dançabilidade de sua música. Música como Making Music, Daniel e To Doop poderiam ser hits não só nas rádios locais, mas em qualquer lugar do mundo. Se o som do grupo está um pouco mais maduro nesse álbum, o groove continua tão potente quanto era na época em que suas músicas podiam ser ouvidas pelas ruas francesas.

Como ainda é pouco provável que Deluxe consiga fazer apresentações por aqui, o que nos resta mesmo é matar a vontade vendo algumas das ótimas apresentações do sexteto nos palcos europeus.

 4,289 total views

ARTISTA: Deluxe
MARCADORES: Ouça

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts