Ouça: Duda Beat

Artista pernambucana faz som empoderado em par com o que o Brasil tem de melhor hoje

1,033 total views, 2 views today

Fotos: Ana Alexandrino

“Ô, bixinho” – Assim que Duda Beat começa a cantar, você logo é levado a um raciocínio duplo. Ele começa situando tudo o que compõem sua sonoridade – a estética no geral, o sotaque e também a escolha que palavras – como algo produzido no Recife. Em seguida, assim que o nome da cidade vem à mente, você se lembra o quanto aquela terra tem sido tão fértil pra essa geração. De Rua a Sofia Freire, de Barro a Kalouv, são muitos os nomes que, assim como a cantora, continuam os passos de criatividade e qualidade altas ao se tratar da música do Pernambuco, seguindo gente como Lenine, Otto, China e todo aquele pessoal que ouvimos nos últimos anos (e continuamos ouvindo).

No caso de Duda, a artista residente no Rio de Janeiro ganha cada vez mais destaque na cena brasileira atual com um som “feminino, empoderado e festivo” – como é apresentado seu primeiro disco, Sinto Muito (lançado em abril). Nele, seu talento e força foram domados pela produção de Tomás Tróia (Castello Branco), com toques adicionais de Lux Ferreira (Mahmundi) e Patrick Laplan (João Capdeville), além de Diogo Strausz na mixagem e Pedro Garcia na mix e na masterização. Com uma equipe dessas, ela brilha sem limites nas faixas cheias de personalidade e em par com o que o Brasil tem de melhor hoje.

Com “beat” até no nome, não é difícil prever a vibe Eletrônica que preenche suas composições. Ao longo do disco, você percebe que cada timbre, assim como o vocal, tem seu lugar muito bem definido na cama sonora que chega aos nossos fones. Há sempre uma clareza nos sons, mas também um volume interessante na soma, tudo pautado pelas batidas. Na segunda metade de Sinto Muito, há espaço também para experimentações com um pé ou outro em territórios diferentes, tudo adicionando um pouco mais de cor e textura ao contato que temos com a identidade da artista (primeiros discos são para isso, né?).

E o que a gente aprende na audição é que estamos diante de alguém que sabe dialogar com o Recife, com o Brasil e com o mundo de hoje em composições carismáticas e divertidas. Suas métricas e repetições de palavras conferem personalidade às músicas, todas embaladas pelo sotaque tão gostoso e a lembrança tão persistente de que há algo muito especial no Recife e no que aquela terra nos dá.

1,034 total views, 3 views today

ARTISTA: Duda Beat
MARCADORES: Ouça

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.