Ouça: Egyptian Hip Hop

Banda inglesa prova que um raio pode sim cair duas vezes no mesmo lugar, criando seu segundo buzz depois de um tempo longe da mídia

 2,921 total views

Se já é difícil criar um grande buzz uma vez, imaginem duas. Foi mais ou menos isso o que aconteceu com a Egyptian Hip Hop, que surgiu na Inglaterra na mesma época em que The Drums, Ellie Goulding e Everything Everything começavam a causar certo impacto na cena independente e aparecer em grandes publicações como Q e NME. Até então, o quarteto inglês tinha o mesmo nível de exposição que qualquer um desses nomes (se não mais), porém a falta de material inédito os fez cair no ostracismo por um tempo.

O grupo foi apontado na época como uma das grandes apostas britânicas e tinha um som demasiadamente inglês, que parecia o encontro de algumas cenas locais em uma só banda, principalmente da New Rave, que dava seus últimos suspiros, e do Math Rock/Pop inglês, que começava ali a ganhar ainda mais atenção, principalmente com o Foals. Com o single Rad Pitt, a banda ganhou devida atenção e se iniciava no fim de 2009 seu primeiro buzz.

O próximo e promissor ano da banda rendeu somente um EP, Some Reptiles Grew Wings, que prolongou o falatório e fez, mais uma vez, com que a banda estivesse no iPod e na boca de muita gente. Além daquele primeiro single, o EP foi responsável por disseminar a faixa Moon Crooner que emplacou e foi o grande destaque daquele trabalho. Mas, se a banda apareceu repentinamente, sumiu da mesma forma. A falta de novidades durante o fim de 2010 e quase todo 2011, fez com que muita gente desviasse atenção para outras bandas e movimentos que surgiam pelas terras britânicas.

Mas, sabe aquela história que um raio não cai no mesmo lugar duas vezes? Pode não ser verdadeira se o lugar demonstrar qualidade. Ensaiando uma volta desde o fim de 2011, quando divulgou em suas redes sociais que seu primeiro disco estava quase pronto, a banda começou, novamente a soltar novos singles. SYH e Yoro Diallo, foram responsáveis por reacender as chamas e o buzz da banda. As faixas se mostram um pouco mais sombrias e com elementos eletrônicos melhores utilizados que na época em que surgiram na mídia, mas a qualidade e frescor de suas músicas continuam inalterados.

Mesmo que tardio, seu debut finalmente já tem data marcada e, se por um lado nos fez esperar, o resultado final parece ser algo muito bem pensado e cultivado ao longo destes anos. Good Don’t Sleep será lançado dia 22 de outubro e poderemos então comprovar se tudo o buzz não passa apenas de uma hype.

 2,922 total views,  1 views today

MARCADORES: Ouça

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts