Ouça: Fernando Temporão

Carioca encara o Pop sem pretensão e acerta no otimismo

 2,349 total views

Fotos: Daryan Dornelles

No release do disco de estreia de Fernando Temporão, um dos adjetivos citados é ensolarado. Se este Ouça fosse resumido em uma palavra, seria esta, pois é exatamente a primeira imagem ao escutar De Dentro Da Gaveta Da Alma Da Gente: a de um dia sem nuvens, que remete a um domingo bom, onde o fim é inevitável e a única saída é aproveitá-lo com a promessa ingênua de que será suficiente.

As faixas ganham um tom rico e grandioso com os arranjos orquestrais de Arthur Verocai, mas as singelas O que É Bonito, Dois Pra Lá e Sem Cair Do Céu roubam a cena com a sesação de uma paquera juvenil e entregue.

Temporão se sente à vontade cortejando (de forma assanhada) o Pop, mas não sem antes pedir a benção ao Samba, e serve de cupido para que ambos – antes estilos que talvez nunca fossem tirar um ao outro para dançar – troquem breves olhares. Com a confiança e muitas vezes rara humildade de que tem certeza de ser o que quer, o carioca chega a essa fase de sua carreira após ter passado pelo grupo Sereno da Madrugada, formado por colegas reunidos na Faculdade Federal do Rio De Janeiro. A época foi a mesma em que desejo do compositor em criar algo além dos limites estéticos do estilo ficou mais evidente, vontade que se concretizou com a parceria feita com o cavaquinista e diretor musical João Callado.

Fernando Temporão traz um otimismo bem vindo, que ainda tem seu lugar para existir – ou melhor, que merece a chance de mostrar que ainda existe. De Dentro da Gaveta Da Alma Da Gente é um disco de estreia de fazer inveja a outros primeiros discos, primeiro por não ter a pretensão em ser tudo isso e segundo por deixar a curiosidade do que vem a seguir, depois de Fernando ter nos mostrado o que há dentro de sua gaveta.

 2,350 total views

MARCADORES: Ouça

Autor:

Videomaker, ator e Jedi