Resenhas

2DE1 – Transe

Projeto da dupla traz reflexões e narrativas bem construídas sobre o amor livre

 2,908 total views

Ano: 2017
Selo: Freak/Tratore
# Faixas: 10
Estilos: RnB, Experimental, Avant Pop
Duração: 30:00
Nota: 4.0
Produção: Freak e 2de1

O Amor é indiscutivelmente um dos sentimentos que mais sensibilizam compositores a escrever canções. Repleto de paradoxos, ele traz consigo uma complexidade tão grande que é praticamente impossível esgotar a totalidade de abordagens, mesmo com tantos anos de música Pop decorridos. Quando achamos que nossa vivência nos apresentou uma quantidade satisfatória de conceitos sobre o Amor, aparece algum artista que nos põe de volta à posição de iniciantes, expondo uma visão totalmente nova para nossas experiências.

A dupla 2DE1 é a responsável da vez por nos apresentar um lado novo sobre uma ideia já conhecida: o amor livre. Por meio de um projeto multimídia, envolvendo videos, linguagem interativa e música, os gêmeos Fernando e Felipe Soares construíram algo muito maior do que uma simples exposição de ideias e conceitos. Desta vez, a sensorialidade foi uma forte parceira para o trabalho e nenhuma preparação seria suficiente para o choque que este trabalho nos causou.

Transe é traiçoeiro. É um projeto rodeado de música Pop que nos faz um convite tentador a nos entregar de corpo e alma às narrativas expostas mas, secretamente, nos prepara uma experiência profunda e que às vezes pode ser pouco agradável, mas necessária. A produção de alto nível e arranjos belíssimos nos levam a refletir sobre temas que não são sempre contos de fadas felizes e, portanto, precisamos estar fortes para encarar as dez faixas de uma vez só. Parte da emoção de Transe é justamente essa: desbravar um trabalho extremamente bem feito, mas entender que compreenderemos uma parte intensa do Amor, elevando emoções boas ou más. Mas não devemos considerar este um trabalho triste, pois a mensagem final é clara e inspiradora: “toda forma de amor é válida”, e compreender isso nem sempre é uma tarefa fácil.

Amém abre o disco com um coco de roda que afronta diretamente as questões político-sociais envolvidas na luta dos direitos dos homossexuais, com menções diretas, segundo a música, “aos deputados bolsomerdas”. A faixa Transe é sensual e revela bem as referências do projeto, misturando um R&B com melodias vocais bem interpretadas, lembrando nomes como Gallant e serpentwithfeet. Amores E Sapos é uma bela narrativa que nos intriga pelo desenrolar tanto da história quanto dos arranjos. Primeira Vez é mais etérea, com guitarras que evocam referências Dream Pop, mas trazem uma letra angustiante. Almoço é o hedonismo puro do disco, tanto pelo arranjo extremamente sedutor quanto pelo conteúdo muito bem narrado de um erotismo pouco estereotipado. Por fim, Ele Disse Sim encerra esta experiência com belíssimos arranjos de cordas que evocam o Pop, dando um final otimista, condizente com a mensagem que o disco quer passar.

Transe faz jus à polissemia que traz em seu título. É tanto um estado de transe entre experiências fantásticas quanto uma ordem/convite ao ato universal do amor. O grupo claramente traz uma preocupação justa em coordenar todos os esforços em prol de sua mensagem e, ao fazer isso, se torna um nome de referência para ficarmos de olho no futuro.

(Transe em uma faixa: Amém)

 2,909 total views

ARTISTA: 2DE1
MARCADORES: Avant Pop, Experimetal, R&B

Autor:

Designer frustrado, julgador de capas de discos e odiador daqueles que põem o feijão antes do arroz.