Resenhas

A$AP Ferg – Always Strive and Prosper

Álbum conta com participações importantes, mas que ofuscam sua própria identidade como rapper

 2,864 total views

Ano: 2016
Selo: RCA Records
# Faixas: 18
Estilos: Hip Hop, Rap, Trap
Duração: 47:28
Nota: 2.0
Produção: DJ Khalil, No I.D., DJ Mustard, Skrillex, Stargate

A$AP Ferg, jovem rapper do Harlem, Nova York, parece sofrer com o mal do sucesso rápido. Em 2013, lançou seu elogiado disco Trap Lord e agora tem seu segundo álbum completo, Always Strive And Prosper, que já chega abarrotado de participações especiais importantes- foi elogiado espontaneamente por Kanye West e usou como material de divulgação um vídeo de Pharrel Williams ouvindo o trabalho pela primeira vez e enchendo o garoto de palavras de incentivo.

Always Strive And Prosper é a primeira tentativa do músico após sua estreia de dar consistência à sua identidade como artista relevante e de sucesso. Grandma, última faixa do disco e uma das que melhor expõem as qualidades de Ferg como rapper, é cheia de personalidade, com versos inteligentes, diversas camadas que a deixam sombria e enigmática e um trabalho vocal impecável do artista, num flow empolgante e que demonstraria uma identidade sólida e inconfundível na forma de cantar, assim como quando ouvimos Kanye West ou Future e de cara sabemos que são eles.

O maior problema é que a decisão de Ferg para este álbum não parece ter sido explorar o que o faz único e sim o que o confirma como “seguidor” de diversas vertentes de sucesso do estilo. Hungry Ham é uma faixa de Skrillex – que a produziu – e não justifica em nenhum momento estar presente em um álbum do rapper. Strive, com participação de Missy Elliott, emula o que de pior a música Pop produziu nas últimas décadas com caras como Pitbull e Flo Rida. E I Love You também segue o estereótipo mais previsível do que é uma faixa de Chris Brown – que participa da música. Isso contribui para tornar o disco inconsistente e até irritante em seus piores momentos, nos fazendo pensar que se não fosse o nome de A$AP Ferg, dificilmente estaríamos ouvindo aquilo.

Felizmente, o álbum traz uma trinca interessante com Psycho, Let It Bang e New Level. São boas faixas, pois sabem aproveitar as participações -no caso, de Schoolboy Q. e Future na segunda e na terceira respectivamente -, mas deixam o protagonismo para o Rap de Ferg, que consegue explorar bem seus temas pessoais e familiares que permeiam o trabalho todo. São músicas bem produzidas, que satisfazem o ouvinte mais superficial, mas passam a sensação de que há mais a ser explorado ali, dependendo do contexto em que forem encaixadas.

No entanto, com 18 faixas, a sensação ao final do disco é de que A$AP Ferg se deslumbrou com os elogios e se satisfez apenas com as declarações de caras importantes sobre sua qualidade e não tentou produzir música que justificasse este discurso. Estar nas rádios e nas baladas – preocupação que aparece em algumas das entrevistas do músico – é muito pouco para um rapper com o seu potencial e mesmo nestes ambientes, com o que vimos aqui, não seria protagonista.

(Always Strive and Prosper em uma música: New Level (feat. Future))

 2,865 total views,  1 views today

BOM PARA QUEM OUVE: French Montana, Future, A$AP Rocky
ARTISTA: A$AP Ferg
MARCADORES: Hip Hop, Rap, Trap

Autor:

Nerd de música e fundador do Monkeybuzz.