Alex Turner – Submarine

Primeiro registro solo do líder dos Arctic Monkeys consegue trazer de volta aquela ingenuidade dos primeiros anos de carreira, Alex nesse disco escancara outro lado de sua personalidade, mostrando seu lado mais introspectivo e solitário

6,883 total views, 3 views today

Ano: 2011
Selo: Domino Records
# Faixas: 6
Estilos: Singer-Songwriter, Indie Pop
Duração: 19:00
Nota: 3.5
Produção: James Ford
Livraria Cultura: 22708754

Todo mundo conhece o Alex Turner, mas talvez o que muita gente não saiba é que ele é um artista multifacetado e mostrou mais um de seus lados em 2011 com o lançamento de um trabalho solo. Submarine é um EP que faz parte da trilha sonora da comédia inglesa de mesmo nome. Turner e suas composições trazem um ingrediente a mais ao filme, em canções que preenchem os momentos e ajudam à narrativa, ao invés de só recontar a historia.

Em suas duas bandas, Alex teve duas experiências diferentes, seja o Pop Barroco dos anos 60 no Last Shadow Puppets, junto com seu amigo Miles Kane, e de também de experimentar o frenesi indie que é o Arctic Monkeys. Em seu primeiro projeto solo, ele se apresenta despido de toda a energia e grandiosidade, e se lança num projeto totalmente intimista, munido somente de seu violão e sua voz icônica, e consegue criar um clima que vai do mais sublime romance até a pura solidão.

Expandindo seus horizontes, o disco apresenta Turner dedilhando seu violão e cantando sozinho. Carregado de solidão e introspecção, as músicas se encaixam perfeitamente na trilha variando conforme a trama se desenrola, mas sempre nesse clima intimista. Letras beirando a inocência lembram o Alex de cinco anos atrás, quando o conhecemos na banda que o consagrou.

Composto por seis músicas, todas escritas por Turner, são todas baladas minimalistas, carregadas com um pop britânico e a voz inconfundível de Turner. Todos os instrumentos presentes na trilha foram executados pelo próprio Alex, com acompanhamento em duas faixas de Bill Rayder-Jones, Ex-The Coral, mas que fica de coadjuvante na trilha.

Em Piledriver Waltz, que também esta presente no Suck It and See, tem uma das frases mais lindas e inocentes do disco: “If you’re gonna try and walk on water make sure you wear your comfortable shoes”. Glass in The Park, parece à conversa de dois namorados a luz do luar, sussurrando promessas um ao outro. Sem duvida a trilha torna o filme melhor e também mostra essa face de Alex Turner que poderia ser mais explorada no Arctic Monkeys.

6,884 total views, 4 views today

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts