Resenhas

Allison Crutchfield – Lean In To It EP

Disco mostra vocalista do Swearin’ seguindo um caminho bem diferente do que mostra em sua banda

 1,420 total views

Ano: 2014
Selo: Independente
# Faixas: 7
Estilos: Indie Pop, Dream Pop, Bedroom Pop
Duração: 17:54
Nota: 2.5
Produção: Allisson Crutchfield

Allison Crutchfield é irmã de Katie Crutchfield (Waxahatchee) e também uma das vozes do grupo Swearin’, banda que também conta com Katie. O talento musical parece estar no DNA da fámilia, mas os caminhos escolhidos para seu trabalhos solo são bem diferentes.

Enquanto Katie tem uma linha mais roqueira, Allisson segue algo entre o Lo-Fi e o Bedroom Pop – algo como o que Michael Cera fez em disco lançado de surpresa na última semana. Lean In To It EP é uma coleção de sete faixas que parecem ter sido gravadas de forma bem caseira (e não entenda isso de forma pejorativa) no quarto da musicista. De certa forma, isso ajuda o ouvinte a se sentir mais intimo de Allisson, uma proximidade difícil de se conseguir em um registro feito em estúdio.

Suas músicas tem muito a ver com as de Sam Cook-Parrott (membro da banda Radiator Hospital), amigo, principal referência musical desta obra e colaborador (fazendo um dueto em Rose Knows e sendo co-autor de Lupe). Seu estilo de compor e principalmente de arranjar aparecem muito em Lean In To It. São músicas Pop feita basicamente à base de sintetizadores, baixo, guitarras cheias de fuzz e um drum machine, em que o mix é feito com muita reverberação e “sujeira” sonora. Aquele Lo-Fi feito sobre medida para agradar mesmo quem gosta de uma produção Pop mais limpinha.

Com quase 18 minutos no total, o disco começa uma viagem com SUPERMOON, uma faixa downtempo e sonhadora que se “funde” com a segunda (No One Talks) e assim por diante. Quando nos damos conta Berlin, a faixa de encerramento, já chegou e o pequeno EP acabou. É como se ele nos prendesse por toda sua curta duração nesse mundo bem particular de Allisson. Letras como “I just want love/This is exhausting/I want what everyone wants/I want nothing/I want you/I have nothing left to give” (Rose Knows) e “My generation is not stoic or serene/ I’m gonna make a lot of money and quit this crazy scene” (You), uma referência a River, de Joni Mitchell, só aumentam essa empatia com a moça.

Mostrando um novo lado de sua música, Allisson consegue abrir ainda mais seu leque musical e contribuir com seu amigo e ídolo Sam Cook-Parrott. O EP pode não exatamente impressionar, mas tem o poder de prender o ouvinte em seus 18 minutos que poucas outras obras conseguem, às vezes mesmo em menos tempo.

 1,421 total views

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts