Resenhas

Apanhador Só – Paraquedas

“Música popular com espírito aventureiro” nunca definiu melhor o som do quarteto, que mais uma vez se lança em uma aventura experimental e desbrava novos terrenos pelos quais nunca passou

2,610 total views, no views today

Ano: 2012
Selo: Independente
# Faixas: 2
Estilos: Indie Pop, Indie Rock
Duração: 6:25
Nota: 4.5
Produção: Curumim e Zé Nigro

“Música popular com espírito aventureiro” – essa definição que a Apanhador Só dá ao seu som nunca foi mais verdadeira. O compacto Paraquedas mostra exatamente isto, a vontade de se aventurar e de experimentar coisas novas e, mesmo sem a pretensão, conseguir soar Pop e agradável aos ouvidos de muitos. Talvez esse seja o grande diferencial da banda, não ter medo de experimentar e, ao mesmo tempo, não se colocar em nenhuma prateleira mercadológica.

Com apenas duas músicas, o EP mostra dois lados bem diferentes do grupo em uma música nova, com arranjos bem trabalhados que evidenciam a maturidade que a banda alcançou, e outra que já é uma velha conhecida e finalmente ganhou sua versão de estúdio. Pra ajudar o quarteto nas gravações Curumim e Zé Nigro foram escalados para produzir e dar seu toque às músicas, os dois trouxeram novos timbres e texturas ao álbum.

A música-título inaugura o disco com uma sonoridade bem diferente de seus trabalhos anteriores e sua letra e arranjos mostram o quanto o quarteto evoluiu do seu primeiro disco para cá. Com uma bela melodia feita pelo par de guitarras, a canção ainda apresenta uma letra mais profunda do que estamos acostumados.

O outro lado da bolacha é recheado pela Salão-de-festas, música já conhecida pra quem acompanha os shows da banda, que volta um pouco à estética do Acústico Sucateiro, só que, no lugar da sucata, a experimentação passa a ser eletrônica com diversos barulhinhos estranhos que compõem a divertida aura da música.

É bom ver que a banda não se contenta com o que já foi feito e sempre busca superação em seus discos, sempre procurando experimentar novas sonoridades e explorar diferentes elementos em sua música. Fazer tudo isso sem se importar se ela vai ficar redonda aos ouvidos radiofônicos é a maior mostra desse “espírito aventureiro”, que tem levado a Apanhador Só a trilhar caminhos bem diferentes, porém sempre ótimos.

2,611 total views, 1 views today

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts