Resenhas

banda-fôrra – banda-fôrra EP

Obra de estreia do grupo paraibano representa nova música brasileira e sua grande diversidade

 2,028 total views

Ano: 2015
Selo: Independente
# Faixas: 6
Estilos: MPB, Música Brasileira, Pós-MPB
Duração: 24'
Nota: 4.0
Produção: Marcelo Macêdo

“Tem um texto em que Darcy Ribeiro diz que um dos traços mais marcantes da cultura brasileira é a busca de uma autenticidade que nunca é alcançada. Curiosamente, os artistas que conseguiram chegar mais perto desse objetivo são os que ignoraram os traços do que se consideraria ‘autenticamente brasileiro’ em sua época”. É com essa citação de uma conversa que tive com Gustavo Limeira, vocalista da banda-fôrra, que começo minha resenha sobre o EP autointitulado do grupo.

Dica recente no Ouça: Bandas, o quinteto tem um som tão tipicamente brasileiro exatamente por comprovar essa tese de Darcy Ribeiro. Soa brasileiro, soa paraibano, mas sem seguir estereótipos ou “fórmulas tupiniquins”. A banda respeita suas origens, mas não se importa em romper barreiras geográficas com seu som, coletando em diversos cantos do globo elementos para sua música. Se nossa brasilidade (em extensão nossa música) é tão permissiva com essa espécie de “sincretismo cultural”, a obra desses jovens de João Pessoa é um ótimo exemplo disso.

Com apenas seis faixas, distribuídas em quase 25 minutos, o grupo brinca com sonoridades oriundas da MPB, Maracatu, Rock Brasileiro, Samba, Manguebeat e de outros regionalismos, ao mesmo tempo que usa como contraponto a psicodelia (apontada como não proposital pela banda). O resultado é delicioso e altamente contemporâneo. É uma música livre de grilhões estilísticos, mas que em nenhum momento se perde dentro de uma proposta embebida de um virtuosismo exploratório. A liberdade é usada com sabedoria e vem daí o grande charme do compacto.

Com uma produção simples e certeira, o grupo soube calibrar os timbres das guitarras e combiná-los com os sintetizadores e baixos, além dos elementos extras, como a flauta transversal (em Saideira). A parte rítmica merece destaque por transitar tão bem entre esses tantos elementos presentes na música do grupo sem nunca perder o suingue. E, finalizando também com palavras de Gustavo que resume muito bem a proposta de banda-fôrra: “A música brasileira dialoga com a música internacional quando se despreocupa em parecer brasileira. Fazemos música brasileira, paraibana, mas sem estereótipos geográficos”.

 2,029 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Glue Trip, Nação Zumbi, Lirinha
ARTISTA: banda-fôrra

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts