Resenhas

Bazar Pamplona – Todo Futuro É Fabuloso

Rock divertido com letras mundanas dá o tom do segundo disco do grupo, que não deixa de perder as raízes alternativas e psicodélicas dosadas na medida certa.

2,773 total views, no views today

Ano: 2012
# Faixas: 13
Estilos: Rock Alternativo, MPB
Duração: 39:06
Nota: 3.5
Produção: João Erbetta E Bazar Pamplona

A linda e irônica capa do segundo LP do Bazar Pamplona, com um robô estilizado destruindo uma cidade com o título Todo Futuro é Fabuloso, já denuncia o que banda procura alcançar nesse disco: alegria musical com letras mais profundas que tentam contar histórias de forma divertida. Talvez uma tentativa de enxergar o “lado bonito da vida”.

Rock alternativo, com um pé na MBP moderna e toques de uma leve psicodelia dão o clima para o CD. A canção título, Todo Futuro é Fabuloso, expõe cenários de um futuro tanto caótico quanto reluzente, com uma melodia agitada com um piano e violão como base principal, e pede ao ouvinte não se “esquecer de viver bem devagar”. Greve conta a triste história de um pai de família viciado em bebida e bingo, perdido no meio da greve de seu trabalho. Tema complicado, que é tirado de letra com arranjos divertidos, com direito até a assobio. O Gringo traz um clima mais árido e arranjos de música caipira americana. O forasteiro da história é um paulista que não consegue se encontrar em um ambiente inóspito devido a falta de legendas no cinema. Mais uma vez uma situação mundana é abordada de forma leve e descompromissada, mas sem deixar de conter verdades.

Quem Eles Pensam Que São?, é uma visão em terceira pessoa da banda, como se tivesse um crítico chato desmerecendo seus aspectos mais marcantes, como as letras divertidas e os vocais que cantam “la la la”. Fãs fazem uma participação especial nesta canção muito bem produzida. Logo em seguida, Ela Tem Uma Ambulância tem um riff suingado, vocais pegajosos e apaixonados para uma mulher que está sempre disposta a salvar o seu homem “em casos de emergência”. Declaração #1 tem guitarra sem distorção, baixo direto ao ponto e letra com pensamentos esparsos sobre um relacionamento amoroso. Canção do Meio traz, no centro do LP, uma linda canção com direito a saxofone trocando acordes de forma precisa com a guitarra, perfeita pra dançar com alguém.

É Tão Cafona O Que Eu Sinto Por Você tem vocais alternados com a doce voz de Lulina que trazem para esta balada a intensidade e o sentimento necessário para uma letra que demonstra a dificuldade em conseguir expressar o que se sente realmente por uma pessoa. Quero Ser Grande é infanti e divertida, tanto em sua composição musical quanto na letra que aborda a alegria e os sonhos de uma criança. Declaração#2, simples e básica com apenas violão e voz, coloca o baixista da banda expressando tudo o que sente, deixando notável o sentimento na sua voz nessa música bem pessoal.

As Nuvens Não Tem Playground, traz de novo o clima quente e ensolarado do interior, em uma canção que possui uma psicodelia leve e compreensível, quase como tomar um cerveja na varanda de casa em uma tarde bonita. Quando se escuta o começo de Abaixo-Assinado, um sorriso vem ao rosto com a clara referência a Johnny Cash e os pés começam a bater no chão com o ritmo da canção, que ao vivo deve pedir palmas e gritos acalorados do público. Faixa- Bonus é um clichê, seja pelo nome da música, pela letra que denota o fato de ser a última música, ou pelo simples fato de ser a melhor música do CD. Quantas vezes você já não escutou um álbum que a melhor faixa era aquela que teoricamente não deveria estar lá? “Que é pra você não se esquecer que tudo acaba e não faz mal” termina o grande Rock do disco, com os instrumentos e voz interagindo da melhor forma possível.

Com um trabalho acessível, um Rock Alternativo com vocais mais Pop, e que tem em suas letras a real diversão e os pés na MPB, o Bazar Pamplona consegue em seu segundo disco alcançar horizontes mais elevados. Divertir o seu público nos parece ser desde o começo, o real objetivo da banda, e ela consegue fornecer isso muito bem com letras mundanas, sinceras e carregadas de positivismo.

2,774 total views, 1 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Nevilton, Apanhador Só, 5 a Seco
MARCADORES: MPB, Rock Alternativo

Autor:

Economista musical, viciado em games, filmes, astrofísica e arte em geral.