Resenhas

Beverly – Careers

Frankie Rose se junta a Drew Citron para criar um álbum que segue o estilo de suas outras produções

 1,612 total views

Ano: 2014
Selo: Kanine Records
# Faixas: 10
Estilos: Indie Rock, Lo-Fi e Indie Pop
Duração: 29:21
Nota: 3.0

Cada vez mais tenho a impressão de que Frankie Rose tem um estilo muito próprio e, por mais que esteja em bandas, formações ou projetos diferentes, a musicalidade final daquilo vai soar mais ou menos parecido. Foi assim em sua carreira solo, foi assim enquanto fazia parte de Vivian Girls e Crystal Stilts e não seria diferente com seu novo projeto, Beverly, ao lado de Drew Citron.

Baterista por formação, Rose assume novamente as baquetas, enquanto Citron canta e toca sua guitarra (Scott Rosenthal completa a formação tocando baixo) em músicas que se apegam ao costumeiro misto entre Indie Rock, Lo-Fi e Indie Pop que esteve sempre presente em toda a carreira de Frankie – a maior diferença aqui é a “falta” dos sintetizadores. Careers segue essa mesma linha e não apresenta nada de realmente novo, seja para carreira de ambas ou para os estilos com que costuram sua colcha de retalhos musical. Ainda assim, o álbum se torna divertido e muito convidativo, seja para quem está ouvindo pela primeira vez ou para quem já acompanha a carreira de Rosie há algum tempo.

São apenas dez faixas e elas passeiam muito bem entre esses estilos já citado, mas de vez em quando trazem algo do Punk (Planet Birthday), às vezes do Surf Pop (Honey Do), outras do Noise (Ambular). Em apenas 29 minutos a dupla consegue exercitar todas essas facetas e distribuir suas ideias entre as músicas, criando um álbum dinâmico e bem fácil de ser escutado. E mesmo com a grande variedade estilística há grande coesão entre as músicas, “culpa” principalmente da vibe agitada e “sujinha” delas.

O que mais chama a atenção, novamente, é o quanto Rose consegue fazer músicas fáceis e muito agradáveis e, mais que isso, o quanto sua zona de conforto é confortável também para muito ouvidos. Se depender do que vimos até então, seja com Beverly, em sua carreira solo, projetos paralelos ou em outras bandas da qual já fez parte, Frankie não planeja sair de sua zona tão cedo – e isso de forma alguma é um problema.

 1,613 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Wolf Alice, Speedy Ortiz, La Sera
ARTISTA: Beverly
MARCADORES: Indie Pop, Indie Rock, Lo-Fi

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts