Bonobo – Migration

Sexto álbum de produtor britânico incorpora o espírito de um viajante soltário

1,591 total views, no views today

Ano: 2017
Selo: Ninja Tune
# Faixas: 12
Estilos: Eletrônico, Downtempo
Duração: 62:22
Nota: 3.5
Produção: Simon Green

Com a chegada do inverno no hemisfério norte, muitos pássaros migram das regiões mais frias do Leste – da Sibéria ao norte do Himalaia – em direção à Kerala. A região indiana que dá nome ao primeiro single do novo álbum de Simon Green, mais conhecido por seu codinome Bonobo, parece ser, de fato, um título que representa o trabalho como um todo. Não apenas acolhe a essência sonora de Migration, como também evoca seu eixo conceitual: o sentimento de se estar deslocado em viagens transcontinentais, abarcado pelo frio invernal.

O sexto álbum de Bonobo é também o primeiro no qual o artista experimenta um novo modus operandi, compondo em seu laptop durante suas viagens (seja no aeroporto após uma apresentação, seja dentro do avião), ao invés de recolher-se em seu estúdio para tal. Por isso, nas faixas de Migration, é o trajeto da viagem que importa, mais do que o destino para o qual se vai.

Por alguma razão, provavelmente sinestésica, o tema do “turista” deslocado parece servir muito bem à albuns de música Eletrônica Downtempo, um estilo evocativo, que brinca com texturas sonoras e tenta traduzir o fascínio nostálgico de um viajante em som. É o caso de Gold Panda, em seu recente Good Luck and Do Your Best, por exemplo. É um clima fácil de encontrar também nos cenários transcendentais de seus conterrâneos Jon Hopkins ou Four Tet.

Talvez por trazer em seu DNA o aspecto solitário, composto em um laptop e feito para ser ouvido em fones de ouvido durante uma viagem, a presença de convidados em Migration acaba por descaracterizar sua unidade sonora. Seja com Rhye em Break Apart, seja Innov Gnawa em Bambro Koyo Ganda, seja Nick Murphy em No Reason a presença de vocais interrompe a beleza meditativa que as outras faixas contém. No entanto, pode ser isso que traga mais integridade à figura do viajante, que abre os olhos para o lugar onde está, ao invés de manter-se isolado em seu deslocamento. Seja como for, em Migration, Bonobo acolhe um novo método de trabalho criativo, e, por isso mesmo, é um ponto de destaque na vasta carreira do artista.

(Migration em uma música: Kerala)

1,592 total views, 1 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Jon Hopkins, Gold Panda, Four Tet
ARTISTA: Bonobo
MARCADORES: Downtempo, Eletrônico

Autor:

Discreto e silencioso. Falo pouco, ouço bem, porém.