Brite Futures – Dark Past

Apertar o play e sair dançando por 32 minutos é um compromisso a se assumir quando se ouve esse disco, no qual nada mais importa a não ser a diversão, com o descompromisso escancarado em cada uma de suas faixas

1,394 total views, 1 views today

Ano: 2011
Selo: Turnout Records
# Faixas: 10
Estilos: Indie Pop, Eletrônico
Duração: 32:50
Nota: 3.5

Com o propósito de divertir e nada mais, o novo disco do Brite Futures atinge sua meta com êxito. São 30 minutos de um Pop dançante e cheio de energia, que é difícil de ignorar. Sair dançando é o próximo passo.

Dark Past é, na verdade, o segundo disco da banda, que trocou de nome no meio de 2010. Vindos de Seattle, apareceram ao mundo com o nome de Natalie Portman’s Shaved Head (referente ao visual da atriz no filme V de Vingança), em meados de 2008, quando lançaram seu debut Glistening Pleasure. Época em que saíram em turnê com o CSS, the Go! Team e Matt & Kim.

A banda começou como um trio, na escola que os integrantes estudavam, e ao poucos se tornou o quinteto que segue até hoje. Os primeiros trabalhos da banda eram todos centrados em Drum Machines e teclados, que na verdade eram os únicos instrumentos que os integrantes sabiam tocar.

Surgidos na época em que o Eletroclash estava morrendo e a New Rave estava ganhando força, o Brite Futures consegue aliar muito bem o melhor de cada estilo e ainda acrescenta pitadas de New Wave e Post-Punk. Com um grande requinte do Dance-Pop, a banda soa como Daft Punk, Junior Senior e Hellogoodbye ao mesmo tempo, com suingues, coros e ritmos que fazem quase todas as músicas do disco perfeitas para as rádios e pistas de dança.

Baby Rain abre o álbum no maior estilo Disco Music, que reforça o lado Eletroclash da banda, com letras sem (quase) nenhuma profundidade, nenhum momento de introspecção e nem mesmo alguma seriedade, que fazem o disco continuar em seu turbilhão de energia. Em Too Young to Kill, fazem até mesmo uma citação a Beatles (“Here comes the sun”) em uma música um pouco mais calma que o restante. Com um “Let’s go, Let’s go”, The Best Party (So Far) é a musica chave, que resume o toda a vibe disco. A proposta é a diversão pura e simples, então se você está à procura de um Indie Pop animado, Dark Past é uma ótima escolha.

1,395 total views, 2 views today

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts