Resenhas

Brvnks – Lanches

EP de estreia de jovem cantora acerta e cria boas expectativas

4,450 total views, 2 views today

Ano: 2016
Selo: Dull Dog Records
# Faixas: 4
Estilos: Indie Rock
Duração: 11:00
Nota: 4.0
Produção: Bruna Guimarães, Edimar Filho

É curioso imaginar os pólos culturais musicais no Brasil, algo talvez impensável quando a televisão e o rádio serviam como principal ferramenta de divulgação. A visão de blocos homogêneos de artistas e gêneros se difundiu sob uma visão interligada virtualmente e que se desenvolve em diversos cantos do país. São Paulo, Pernambuco e Rio Grande do Sul mostram que, longe de cidades e estados, a música se multiplica em regiões e cria novas possibilidades de desenvolvimento. Goiânia talvez seja a grande referência nesse sentido, ao mostrar que uma das vias de saída em um estado dominado pelo Sertanejo é o Rock e suas vertentes. Brvnks é mais um ótimo exemplo acerca da efervência musical da cidade.

Seu efêmero e cativante trabalho de estreia, Lanches, talvez seja tudo o que você gostaria de ouvir de um artista brasileiro. Se você andava ouvindo nos últimos anos nomes como Best Coast, Bully e Alvvays, Bruna Guimarães e seu rico trabalho serão seus novos companheiros de andanças por ai. Com uma voz feminina autêntica e deliciosa, a cantora tem uma certa capacidade de grudar melodias em nosso inconsciente, como na divertida abertura Freedom Is Just A Name (For What I Want You To Be). Vertical, a faixa corre lado a lado com calçadões ensolarados e um rápido skate nos pés. Tem cara, corpo e coração de single de sucesso.

Suas letras em inglês, longe de soarem como tampões para um gênero naturalmente estrangeiro, soam tão orgânicas e gostosas na voz de Bruna que chegam a surpreender. Surpresa, na verdade, é entender que o vocabulário e a língua em si foram aprendidos sozinhos pela cantora – assim como os instrumentos tocados como guitarra e teclado. Esse aspecto autodidata concede autenticidade ao trabalho e ainda nos cativa pelos ouvidos na frenética balada Harry ou em Bunch of Fries, momento mais “Courtney Barnett” da obra. No entanto, Don’t é o instante chave de todo o EP. Ao abordar o término de um romance de forma tão melacólica, bonita e ingênua, demonstra que suas canções significam muito, pelo menos para ela, e que talvez ouvir essas divertidas, verdadeiras e sinceras histórias por outra pessoa seja o que muitos precisam.

É fácil se convencer de que onze minutos são necessários para lançar um jovem talento na música após Lanches. Bruna faz isso ao longo da duração do seu ótimo EP de estreia ao prender o ouvinte com uma linda voz com escolhas estéticas e musicais acertadas. Para os fãs de uma sonoridade calçada no Indie Rock e ensolarada na Surf Music, semelhante a atos famosos no exterior, e que não viam pares semelhantes no Brasil, saibam que a acessibilidade mais uma vez vem de Goiania, e agora sob a feminilidade de Brvnks.

4,451 total views, 3 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Alvvays, TOPS, Best Coast
ARTISTA: Brvnks

Autor:

Economista musical, viciado em games, filmes, astrofísica e arte em geral.