Resenhas

cellardoor – Seashores & Riversides

Disco de compositor capixaba traz parcerias de cantoras aliadas à sua sonoridade diversa

603 total views, no views today

Ano: 2018
Selo: Independente
# Faixas: 9
Estilos: Dream Pop, Indie Pop, Rock Alternativo
Duração: 39'
Nota: 3.0
Produção: André Graciotti

Às vezes, o processo criativo é tão intenso e complexo que transborda as fronteiras físicas do artista. Conhecer seus sentimentos e tentar transportá-los em uma linguagem musical por vezes requer muita astúcia e determinação, e este processo pode levar a descobertas maiores do que imaginamos.

Para o capixaba André Graciotti, isso parece ganhar um significado especial com seu disco novo, embora a investigação profunda já faça parte de seu repertório desde sempre. Agora, seu projeto cellardoor amplia as fronteiras se juntando a diferentes cantoras para nos mostrar um novo jeito de encarar seus sentimentos.

Seashores & Riversides é um disco que transparece toda sua criatividade e impulso de mostrar a mundo o que é. Para este trabalho, o compositor escolheu trabalhar com diferentes cantoras que nunca se conheceu pessoalmente, apenas online, cada uma contribuindo à sua maneira para dar um brilho diferente para cada composição.

Parece que sua investigação o levou a um lugar para o qual seu corpo não poderia conter toda a emoção descoberta, necessitando compartilhar com suas companheiras musicistas. Assim, cada música é um relato diferente, cada um com sua peculiaridade e humor próprio, uma marca definitiva do trabalho de cellardoor.

Com um piano etéreo e reverberado, Vicarious Act entra em um terreno Dream Pop gélido com cores vibrantes e auxiliado pela cantora Serenn. Já The Weight é mais agressiva, flertando fortemente com aspectos do Rock Industrial mas também nos desconcertando com os jogos de delay dos vocais de André. Seasons, com participação de Kathleen Payton, brinca com suas texturas de forma a criar uma Psicodelia leve e com apelo Pop inegável. Travellers empresta violões Folk para contar junto de Valerie Warntz quase que uma narrativa instigante de sua vida. No Shelter encerra o trabalho com o que parece ser um perfeito híbrido de Tycho com um Pop radiofônico.

As coisas estão definitivamente maiores e mais ambiciosas em Seashores & Riversides. Uma produção afiada misturada com um talento claro de André em poder administrar as diversas referências trazem um registro que pode despertar a curiosidade de um ouvinte novo em uma divertida empreitada.

(Seashores & Riversides em uma faixa: Seasons)

604 total views, 1 views today

Autor:

Designer frustrado, julgador de capas de discos e odiador daqueles que põem o feijão antes do arroz.