Resenhas

Charlie e os Marretas – Charlie e os Marretas

Obra revela a competência dos músicos sem perder seu aspecto mais divertido

 2,726 total views

Ano: 2014
Selo: RISCO e Brasilis Grooves
# Faixas: 9
Estilos: Funk, Soul, Psicodelia
Duração: 39:30
Nota: 4.0
Produção: Gui Jesus Toledo e Charlie e os Marretas

Arraste os móveis para o canto antes de começar a ouvir Charlie e os Marretas, porque dançar é quase inevitável quando ouvimos as nove faixas do grupo de mesmo nome, um disco que mistura passado e presente ao mostrar o lado mais divertido do Funk.

Charlie e os Marretas faz sim um trabalho de estilo, de estética. São músicas com o propósito de trabalhar um som e divertir, não que carreguem uma mensagem ou poesia sobre algum outro tema que não a festa e o gênero. E empolgação não falta por aqui.

Com bom humor, grande habilidade musical e muita, mas muita energia, a pegada da obra lembra um pouco os shows que Garotas Suecas, aquela celebração contagiante de um som de uma época que eu não vivi. Ao ouvir músicas como O Vô Te Ensina e Bote um Funk, referências visuais das festas de 40 anos atrás vem facilmente à mente, com todos os clichês possíveis e divertidos daquele tempo.

O clipe de Marretón apresentou bem a banda e seu propósito de fazer dançar com bom humor. Quem gostou dessa e veio ouvir mais vai se deparar com uma belíssima surpresa: Ela não é a melhor do álbum. É difícil escolher uma só, mas Chegou a Hora, Baile da Pesada e a instrumental Quimpassi brigam ferozmente pelo título.

Tanta festa pode cansar uma hora, seja o público (sim, é preciso estar nesse espírito pra ouvir o disco algumas vezes seguidas) tanto a banda (já que manter o nível de empolgação tão alto desse jeito não é fácil). Sobre isso, o bom humor do grupo acaba sendo um facilitador na hora de planejar mudanças no futuro, já que é um som feito seriamente (no sentido de competência), mas que não se leva a sério.

E é nesse espírito que o disco é melhor aproveitado, em uma contemplação respeitosa do talento dos músicos e execução das composições, mas sem deixar isso interferir no quanto é divertido escutar esse som.

 2,727 total views

BOM PARA QUEM OUVE: SAINT PEPSI, Daft Punk, Garotas Suecas
MARCADORES: Funk, Psicodelia, Soul

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.