Resenhas

Clap Your Hands Say Yeah – Little Moments EP

Grupo americano se apressa em lançar material novo antes do disco de estúdio e derrapa um pouco

 1,985 total views

Ano: 2013
# Faixas: 4
Estilos: Pop Rock, Eletrônico, Indie Pop
Duração: 16:23
Nota: 2.5

Às vezes me pergunto até que ponto é realmente necessário lançar um EP apenas para mostrar que a banda está viva. De fato, os artistas lidam com bastante pressão dos fãs e gravadoras para movimentar o mercado musical, mas talvez essa solução de um EP precoce não seja a melhor das alternativas, em certas ocasiões. Esse foi o caso do novo EP do grupo americano Clap Your Hands Say Yeah, intitulado Little Moments.

Contendo apenas quatro faixas, sendo duas delas lados-B e duas originais, o registro é o primeiro desde 2011, quando o álbum de estúdio Hysterical foi lançado. Esse último contém essencialmente a proposta do conjunto desde o início: misturar um divertido Indie Rock com elementos eletrônicos bem presentes, o que se tornou um elemento interessante de seus registros passados. Contudo, a banda resolveu abandonar essa mistura sobrepondo o elemento eletrônico, praticamente eliminando o Rock de suas composições. Uma proposta que não teria nada de tão bombástico se pudesse ter sido melhor explorada em um disco completo.

Não digo que as faixas são ruins. Na verdade, temos alguns exemplos de composições divertidas, como por exemplo em Only Run, que se utiliza da repetição monótona como uma espécie de “ambientalizador” para criar uma vibe bem viajante. Vemos também uma composição interessante em Heaven (B-Side), na qual a escolha de timbres dos sintetizadores foi bem feita (principalmente no solo da música). Mas a questão é justamente essa: as faixas, que seriam supostamente os atrativos do disco, não passam de “interessantes”.

Encontramos alguns deméritos mais sérios nas composições restantes. Little Moments não expõe muito bem o que víamos nos discos anteriores e acaba apelando para clichês repetitivos que não chegam a ter um propósito definido. Once (B-Side), tenta mostrar uma batida menos comum das músicas eletrônicas, mas acaba tendo o mesmo problema na faixa anterior: não há uma intenção clara do porquê repetir um riff exaustivamente.

Talvez seria prudente Clap Your Hands Say Yeah ter esperado um pouco mais para mostrar suas composições novas em um registro completo. Um pouco de amadurecimento em estúdio as vezes vale ouro. Uma pena, vamos esperar para ouvir o que ouviremos

 1,986 total views

Autor:

Designer frustrado, julgador de capas de discos e odiador daqueles que põem o feijão antes do arroz.