Resenhas

Do Make Say Think – Stubborn Persistent Illusions

Banda retorna depois de oito anos para criar um ótimo álbum

 2,172 total views

Ano: 2017
Selo: Constellation
# Faixas: 9
Estilos: Post-Rock, Rock Alternativo, Jazz
Duração: 60"
Nota: 4.0

Stubborn Persistent Illusions é o primeiro registro do coletivo canadense Do Make Say Think desde 2009 (quando lançou o ótimo Other Truths) e esses quase oito anos que separam os registros podem ser sentidos nestas nove faixas. O peso do tempo e a experiência adquirida pelos membros do grupo (que contém alguns músicos presentes na atual formação de outro coletivo canadense, Broken Social Scene) ficam bem na cara (ou nos ouvidos) do ouvinte.

Aqui, o grupo parece ultrapassar os “limites impostos” pelo Post-Rock. Por mais diverso que esse gênero possa ser, sempre há elementos em comum e traços que fazem o Post-Rock ser chamado assim – como os crescendos e a dramaticidade quase cinematográfica, por exemplo. Desafiando os postulados do estilo (ou levando as barreiras para mais longe), o coletivo cria música para além disso, buscando elementos do Rock Alternativo e Jazz para agregar à sua música e criar algo exuberante.

Mas talvez isso não importe ao ouvinte. Afinal, DMST cria música para ser sentida e apreciada de forma subjetiva. Faixas como a abertura War On Torpor ou ainda Horripilation podem levar à experiências de êxtase (criada pelo conjunto de uma melodia bem desenhada e da fusão intrincada de elementos que no fim das contas parecem contar uma história dentro de cada música). O duo de singles Bound e And Boundless parece encapsular tudo o que o álbum tem a apresentar, criando momentos de grandiosidade e de pura contemplação. O fechamento do registro com Return, Return Again é talvez a música mais “Post-Rock” dentro do disco, com seu crescendo grandioso e timbres graves, que passam a sensação de que algo épico está por vir (ou mesmo que já está acontecendo).

As nove músicas não me parecem ter alguma ligação direta (ainda mais pelo óbvio não terem letras), mas em última medida, o que torna um disco bom é a qualidade de suas músicas. Um álbum bom é aquele que tem uma boa coleção de músicas, e Stubborn Persistent Illusions está cheio delas.

(Stubborn Persistent Illusions em uma faixa: Bound)

 2,173 total views

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts