Resenhas

Eagulls – Eagulls

Disco de estreia do quinteto inglês peca por ser muito homogêneo e repetitivo

 1,981 total views

Ano: 2014
Selo: Partisan
# Faixas: 10
Estilos: Garage Punk, Lo-Fi
Duração: 37:09
Nota: 2.0
Produção: Matt Peel

Vindo de Leeds, Inglaterra, Eagulls é um quiteto que buscou na mistura do Punk com o clima de Garage e Lo-Fi as bases para suas músicas. Apesar de boas influências e estilo, o grupo apresenta no disco homônimo – e de estreia – uma homogeneidade que se torna cansativa para o ouvinte devido a não apresentar variações de estruturas tanto dentro das faixas, quanto por entre elas.

É verdade que, ao darmos o play em Eagulls e nos depararmos com Nerve Endings, a impressão é totalmente positiva, vista a energia jovial e caótica do quinteto através de uma bateria e baixo crus e firmes e distorções e fuzz das guitarras, acompanhados de um vocal rasgado e que parece ter influências de Johnny Rotten. Entretanto, ao se passar para a próxima faixa, Hollow Visions, percebemos quase que uma repetição tanto de estrutura instrumental quanto dos vocais de George Mitchell, que até mesmo dentro das faixas parece não mudar ênfase ou alterações entre versos e refrão, o que faz as músicas soarem como um tiro só numa mistura, o que soa até como afobação ou falta de cacoete em meio ao caos de notar tais detalhes.

Vale ressaltar que o caso de maneira alguma é algo a ser negativado no mundo da música, visto o Punk de final de 70 e começo de 80, o Noise Rock e o Grunge. Entretanto, quando não muito bem controlado ou acertado, tudo parece soar como uma avalanche sem propósito, sem distinção – e é isso que vemos no álbum de estreia de Eagulls. Com apenas algumas músicas variando das demais, como Amber Veins, as dez faixas que compõem o disco chegam a cansar pela repetição massante por seus pouco mais de 30 minutos.

Porém, com uma tutoria e melhor orientação, os garotos talvez consigam canalizar a agressividade Punk e conseguir trazer um futuro novo trabalho mais diversificado, como bem fazem os dinamarqueses do Iceage. Fica a torcida.

 1,982 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Parquet Courts, METZ, Iceage
ARTISTA: Eagulls
MARCADORES: Garage Punk, Lo-Fi

Autor:

Marketeiro, baixista, e sempre ouvindo música. Precisa comer toneladas de arroz com feijão para chegar a ser um Thunderbird (mas faz o que pode).