Resenhas

Gary Clark Jr. – Blak and Blu

O R&B vive através da guitarra e voz talentosos do músico, atração confirmada para o Lollapalooza 2013

3,334 total views, no views today

Ano: 2012
Selo: Warner Bros.
# Faixas: 13
Estilos: Blues Rock, R&B
Duração: 66:59
Nota: 4.0
Produção: Gary Clark Jr.

Rhythm & Blues foi um termo criado pela indústria fonográfica americana para se referir à música tocada pelos negros do país nos anos 1940. Acabaria se tornando um gênero abrangente, assim como Rock, com diversas vertentes e estilos, como o Blues, Soul, Funk e qualquer outro estilo que se referisse à cultura musical dos afro-descendentes. Gary Clark Jr é guitarrista, e um dos nomes confirmados para o Lollapalooza 2013, e demonstra em seu “primeiro” disco, Blak and Blu, que sabe dominar o R&B como poucos.

O álbum funciona como uma compilação de diversas músicas lançadas ao longo de sua carreira atráves de LPs e EPs independentes, além de inéditas. É o cartão de visitas do músico ao grande público e uma bela demonstração de pluralismo musical. Músicas como When My Trains Pulls In e Bright Lights são Blues Rock de raiz, com um ritmo cadenciado e distorções para não deixar nenhum fã dos primeiros discos do Black Keys descontente. Seu estilo de cantar nessas músicas lembra bastante o vocal rouco que Dan procurava passar em Thickfreakness por exemplo.

Ain’t Messin’ Round, com seus instrumentos de sopro, pode ser considerada uma grande festa e demonstra o seu apelo ao Pop. A faixa título, Blak and Blu, é um perfeito R&B, sexy e com um uma linha de baixo suingada. Sua voz e jeito de cantar se adaptam perfeitamente a cada estil e, em The Life, vemos uma boa tentativa de criar uma balada radiofônica. Ambas as músicas tem cheiro de sucesso comercial. As calmas Please Come Home e Things Are Changin’ são perfeitas para serem dançadas devagar, com outra pessoa de preferência, e apresentam o lado romântico de Gary.

No entanto, é quando ele distorce sua guitarra que seu valor é mostrado. Numb e a épica Third Stone from the Sun/If You Love Me Like You Say, com seus 10 minutos de duração, indicam que o seu show será uma das grandes surpresas do segundo dia do festival. Third Stone é, na verdade, uma cover de Jimi Hendrix que termina em uma canção composta por Gary. As músicas soam quase como um Stoner Rock, estilo que procura deixar os seus ouvintes entorpecidos com riffs lentos que se repetem e alternam-se com uma voz hipnotizante.

A inédita You Saved Me é a intersecção entre o lado mais Pop e romântico do músico e o seu Blues distorcido. A guitarra no começo denuncia que teremos mais um momento especial do músico, com um solo sendo constrúido bem devagar. Quando a segunda guitarra, suingada, alterna com a sua voz, desta vez menos rouca, temos a grande canção que abrange qualquer fã de música. A sensação ao final do disco é que Gary soa, acima de tudo, de forma espontânea devido ao seu talento musical.

Apesar de Blak and Blu só possuir seis músicas inéditas, contém uma bela seleção do que já foi feito de melhor por Gary e serve de aquecimento para um dos melhores shows do Lollapalooza 2013. Mostrando a sua vertente Rhythm, através de canções que valorizam a sua habilidade Pop, e Blues, este talentoso guitarrista “surge” não como uma revelação, mas uma realidade na música contemporânea. É a antítese do que o R&B propõe hoje: auto-tune e batidas eletrônicas. Sua música mostra que o estilo ainda vive através daqueles que conseguem expressá-lo com sentimento.

3,335 total views, no views today

MARCADORES: Blues Rock, R&B

Autor:

Economista musical, viciado em games, filmes, astrofísica e arte em geral.