Resenhas

Glen Hansard – Drive All Night

Músico lança álbum curto com cover de Bruce Springsteen como carro chefe e tem as vendas revertidas para instituição de caridade

 2,608 total views

Ano: 2013
Selo: Plateau Records
# Faixas: 4
Estilos: Singer-Songwriter, Folk, Acústico
Duração: 19:58
Nota: 2.5
Produção: Joe Henry
Itunes: http://clk.tradedoubler.com/click?p=214843&a=2184158&url=https%3A%2F%2Fitunes.apple.com%2Fbr%2Falbum%2Fdrive-all-night-ep%2

Glen Hansard é um músico e ator Irlandês que ganhou notoriedade após ganhar um Oscar pela trilha sonora do filme Once (lançado no Brasil como Apenas Uma Vez), no qual também atuou. Neste ano, o músico lança um EP de quatro músicas intitulado Drive All Night, que tem como carro chefe a sua versão da música que dá o nome ao curto álbum, a saber, um clássico de Bruce Springsteen.

Uma das principais atrações de Drive All Night são as parcerias. Para o cover fiel da canção-título – um lamento de oito minutos que canta o amor diante das dificuldades da vida de um operário estadunidense -, Hansard contou com a participação do frontman do Pearl Jam, Eddie Vedder, assim como do saxofonista Jake Clemons (sobrinho de Clareance Clemons, que é quem toca o saxofone em sua versão original).

A partir daí, o EP vai seguir uma linha estética que, de certa forma, mantém a homenagem à Bruce Springsteen (com as baladas clássicas norte americanas), embora temperada com a herança da música popular irlandesa de Hansard. Em Pennies in the Fountain esses rastros de sua herança são evidentes, um tipo de Folk mais melancólico de traços folclóricos, contudo mais puxado para o espírito Country (vale lembrar que as duas vertentes musicais não estão tão distantes quanto parecem).

Renata mantém o mesmo espírito, mas agora a roupagem é um tanto mais cafona, uma balada romântica digna das compilações natalinas dos anos 90, com uma performance vocal que aos poucos vai se mostrando menos tímida. Chegando no auge de sua performance (que se dá, paradoxalmente, justo com sua música mais intimista) temos um solo vocal com a bela Step Out of the Shadows, que lembra um pouco à linha que Eddie Vedder seguiu na trilha sonora do filme Into the Wild (Na Natureza Selvagem), e que ainda segue na linha melódica das já citadas canções folclóricas do norte europeu.

Drive All Night (o disco) não chama muita atenção – e não está à altura dos ótimos lançamentos anteriores do músico -, mas serve como uma estratégia de marketing louvável, uma vez que adiciona os nomes de Bruce Springsteen e Eddie Vedder ao seu para chamar a atenção para suas vendas, que terão uma parcela de seus lucros doadas para a instituição de educação musical (não lucrativa) chamada Little Kids Rock.

 2,609 total views

Autor:

é músico e escreve sobre arte