Resenhas

Grass Widow – Internal Logical

Em seu terceiro álbum, as garotas trazem mais uma vez a ótima combinação entre Indie Pop, Punk e Surf Rock presente nos discos anteriores

 1,467 total views

Ano: 2012
Selo: HLR
# Faixas: 11
Estilos: Indie Pop, Punk, Surf Rock
Duração: 29:27
Nota: 3.5

Mais uma vez as, “riot grrrls” (como a mídia vem chamando garotas que formam bandas Punk ou de Hardcore) da Grass Widow trazem sua mistura curiosa e extremamente boa. Com músicas que passam pelo Indie Pop, Punk e Surf Rock, Internal Logic – gravado com o selo independente HLR (nome formado pelas iniciais das integrantes) – traz, acima de tudo, um contraste interessantíssimo entre os doces vocais femininos com principalmente a pesada e presente linha de baixo, assim como já era presente nos discos anteriores.

As faixas iniciais possuem uma homogeneidade com a bateria e baixo bem simples e similares ao Punk e o Hardcore melódico de início dos anos 80, e com guitarras muito bem ressoadas como pode ser bem exemplificado na terceira faixa, Milo Minute, single do disco.

O álbum apresenta uma sonoridade que vai oscilando, mas mantendo um eixo em comum, que faz com que as músicas não fiquem perdidas e jogadas pelo disco. O maior exemplo disso são as três faixas sequenciais: Disappearing Industries, A Light in the Static e Spock on MUNI. A primeira é um Indie Pop bem final de anos 80, lembrando Talulah Gosh, porém com a intensidade que é característica do som das garotas.

Logo a seguir, vem uma faixa instrumental toda tocada em um violão clássico. Uma linda música muito bem executada e que numa primeira ouvida soa como uma faixa “estranha no ninho” nesse disco, mas que mesmo assim é muito bem vinda e que ganha o ouvinte. A terceira música dessa sequência, que vem após o sublime violão de A Light in the Static, já tem seu início com guitarras e baixos pulsando energia Surf Rock. Essas três faixas resumem bem a característica do trabalho do Grass Widow e podem ser consideradas o coração de Internal Logic.

Fechando a obra, Response to Photographs vem como mais uma faixa instrumental, dessa vez no piano. Adicionando assim mais um pouco de diversidade a esse disco, que mostra que sair do tradicional e ousar nas combinações de estilos – quando bem feito, como é o caso – podem resultar em um produto final muito interessante e único.

 1,468 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Vivian Girls, La Sera, Dum Dum Girls
ARTISTA: Grass Widow
MARCADORES: Indie Pop, Punk, Surf Rock

Autor:

Marketeiro, baixista, e sempre ouvindo música. Precisa comer toneladas de arroz com feijão para chegar a ser um Thunderbird (mas faz o que pode).