Resenhas

Guided by Voices – Cool Planet

Banda parece ter desgastado sua identidade após sucessivos lançamentos em tão pouco tempo

 1,665 total views

Ano: 2014
Selo: Guided by Voices Inc./Fire Records (UK)
# Faixas: 18
Estilos: Indie Rock, Lo-Fi, Rock Alternativo
Duração: 36:28
Nota: 2.5
Produção: Guided by Voices

Após apenas três meses – um recorde para a história da banda – Guided by Voices está de volta com mais um novo disco de estúdio: Cool Planet. Após lançar Motivational Jumpsuit em fevereiro, a banda nos dá seu 22º album, mais uma vez com a famosa “cara” de sempre – o que é bom e ruim ao mesmo tempo.

Após a reunião do grupo em 2010, foram lançados três discos em 2012, um em 2013 e, até agora, dois em 2014. O ritmo frenético da banda até o presente momento virava assunto para os fãs e críticos, que ficavam impressionados com tamanha compulsividade dos músicos em produzir tanto material em tão pouco tempo. Entretanto, visto que a fórmula – mesmo que boa – veio se representando em cada um dos novos trabalhos, Cool Planet parece ser aquele momento onde se percebe que é necessário uma pausa.

Se serve como uma amenização de tal repetição, Cool Planet soa um pouco menos com a roupagem dos trabalhos recém-lançados. Apesar de manter a histórica estrutura de diversas faixas com durações curtas, as canções estão um pouco menos com a cara do Indie Rock raiz de 80/90 da banda e trazem uma sonoridade aqui e acolá mais suja e obscura, soando como algo de Seattle do final dos anos 8,0 como ouvimos em These Dooms e The Bone Chruch. Porém, no geral, a fórmula se repete infelizmente mais fraca, mais diluída e menos expressiva que até mesmo no seu irmão quase gêmeo – mas não univitelíneo – que nasceu há poucos ”minutos”, em fevereiro, que ainda trazia boas faixas e uma identidade ainda GbV.

No geral, parece que Guided by Voices precisa frear um pouco seu ritmo alucinante de produção. Repousar, nos fazer sentir saudades de seu som e então trazer mais novidades, mesmo que com a mesma velha e conhecida cara.

 1,666 total views

Autor:

Marketeiro, baixista, e sempre ouvindo música. Precisa comer toneladas de arroz com feijão para chegar a ser um Thunderbird (mas faz o que pode).