Resenhas

Hana Vu – Nicole Kidman/ Anne Hathaway

O “EP duplo” da artista adolescente demonstra o seu amadurecimento por meio de questionamentos identitários e um Indie Pop de qualidade a base de guitarra, piano e beats eletrônicos

124 total views, 4 views today

Ano: 2019
Selo: Luminelle Records
# Faixas: 10
Estilos: Indie Pop
Duração: 28'
Produção: Hana Vu

Se no lançamento anterior, o EP How Many Times Have You Driven By (2017), Hana Vu chorava sozinha no metrô (na faixa “Crying on the subway”), agora, ela quer mais é que chorem por ela. No “EP duplo” Nicole Kidman/ Anne Hathaway (2019), a cantora e compositora americana explora novas sonoridades – e fragilidades. Não é por acaso que a artista encerra o novo trabalho com “Worm”, faixa minimalista em elementos que conta apenas com a voz poderosa de Hana e do violão. “You don’t cry for me, but I want you to/ I don’t fly away, but I wanted to”(Você não chora por mim, mas eu gostaria que o fizesse/ Não vôo para longe, mas eu gostaria”. 

Caminhamos entre sonoridades diferentes durante as nove faixas que antecedem este desfecho melancólico e escapista. A primeira música do registro, “At the Party”, é animada, porém vive dentro do conceito de “chorando na pista de dança” – proposta amplamente trabalhada por nomes como Robyn e Lorde.  Durante as faixas do trabalho, a jovem narradora explora climas para acompanhar essas indagações existenciais. Solidão, reconhecimento, pertencimento, crises do mundo contemporâneo… Tudo isso pode ser interpretado de maneira festiva ou com som cheio e intenso de guitarra como é o caso de “Order”. 

Na primeira metade, há uma reflexão sobre identidades e vontades, tudo marinado no Indie Pop. A quebra acontece na passagem entre a delicada “Fighter” e a otimista “Actress”, a canção que engloba o fato de que estamos sempre em uma performance quando estamos perto de outras pessoas. A ideia de atuação também está presente no nome do trabalho, uma homenagem a duas das atrizes mais populares das últimas décadas. Ainda há também uma referência ao filme Mulan (1998), da Disney, no cover “Reflection”, parte da trilha do longa animado, e segunda faixa do EP. A artista faz parte da geração nascida nos anos 2000. Seu primeiro EP foi lançado aos 17, logo após se formar no colegial, sendo que Hana cria canções em seu quarto desde os 13 anos. Aos 19, “Nicole Kidman/ Anne Hathaway” chega com descobertas pessoais e uma nova maturidade – algo que se percebe em sua produção musical. 

O trabalho não escapa do conceito universal que é o Pop. Ao mesmo tempo em que canta com franqueza sobre intimidade, investe em sons digeríveis e refrãos cíclicos para acompanhar essa história. Outro elemento marcante é o uso das guitarras. Essencialmente, Hana toca e compõe a maioria da canções no instrumento – apesar de também se dedicar ao piano. Hora modificadas, ou hora em evidência, os dois se alternam com beats eletrônicos. Como produtora, costurou suas referências de forma sutil ao construir a narrativa desse “quase”disco. Ele não soa como o tipicamente som Lo-Fi de Bedroom Pop, há arranjos trabalhados e propostas minuciosas ao longo das faixas. O momento do full LP ainda não chegou, mas Hana já disse estar trabalhando em novas composições, quem sabe não vem antes do que imaginamos?

(Nicole Kidman/ Anne Hathaway em uma faixa: “Order”)

125 total views, 5 views today

ARTISTA: Hana Vu
MARCADORES: Indie Pop

Autor: