Resenhas

Hiss Golden Messenger – Southern Grammar EP

Duo norte americano emociona com a simplicidade de seu Folk pastoral

1,105 total views, no views today

Ano: 2015
Selo: Merge
# Faixas: 3
Estilos: Folk, Country, Blues
Duração: 14:29
Nota: 3.5

Hiss Golden Messenger é o duo norte americano formado por MC Taylor e Scott Hirsch que já lançou cinco álbuns ao longo de quase uma década de carreira. O mais recente deles, de 2014, foi o primeiro por uma grande gravadora e também primeiro a atingir maior sucesso com o público. Mesmo que abaixo de muitos radares, Lateness of Dancers foi capaz de causar comoção em muita gente com seu Folk pastoral, misto do Blues e Country. Música profundamente enraizada na cultura sulista norte-americana, mas que emociona mesmo quem está fora deste contexto.

Southern Grammar é não só o nome que recebe esta curta obra, como também é uma das faixas pinçadas deste registro lançado no ano passado. Neste EP, a música é representada em uma ótima interpretação ao vivo, gravada em uma sessão para a rádio WXPN, algo que pode agradar os fãs de The Allman Brothers Band. Somasse a ela, duas faixas inéditas, He Wrote The Book e Brother, Do You Know the Road?, rotuladas como “órfãs”, por nunca terem feito seu caminho até algum dos cinco registros do duo.

Aparentemente, não é proposital – talvez por terem sido compostas em épocas diferentes -, mas há um eco no mínimo curioso entre as duas músicas. Os versos “And though the storm’s passed over/And the sun is in its place/Oh, it took a long time/And the rain, how I know it” se repetem em ambas, se encaixando em suas narrativas e fazendo sentido dentro daquele contexto que são abrigadas.

Musicalmente, essas faixas inéditas se constroem como músicas contemplativas, algo bem pastoral, religioso – ou espiritual, se preferir. He Wrote the Book tem uma ligação com Bíblia e se mostra com uma balada Gospel/Soul desacelerada. Um piano pesadamente dedilhado e um conjunto de metais gera na canção uma sofisticação quase bucólica. Brother, Do You Know the Road?, por sua vez, tem uma construção mais ousada. A percussão pode ser simples, mas os timbres das cordas são usados de forma incrível. Os arranjos sabem dosar a presença dos elementos e introduz o lap steel guitar e órgão nos momentos certos.

Southern Grammar serve quase como uma “gramática sulista” mesmo, ensinando os ouvintes alguns dos elementos que formam a música da cultura norte-americana daquela região. E mais que isso, mostrar como a combinação delas pode formar de extrema beleza e capaz de fazer o expectador flanar em si mesmo por alguns instantes.

1,106 total views, 1 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Father John Misty, Bob Dylan, Bon Iver
MARCADORES: Blues, Country, Folk

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts