Resenhas

Honeyblood – Honeyblood

Álbum de estreia da dupla escocesa mostra-se divertido por ser parecido com outras bandas que já conhecemos

 2,098 total views

Ano: 2014
Selo: Fat Cat Records
# Faixas: 12
Estilos: Indie Rock, Lo-Fi, Indie Pop
Duração: 46:06
Nota: 2.5
Produção: Peter Katis

Stina Tweeddale e Shona McVicar são os nomes por trás da dupla Honeyblood e, desde 2012, com o EP Thrift Shop, estão ganhando certo reconhecimento pelo som Lo-Fi e Pop, que segue tendências de bandas como Vivian Girls, The Breeders e Best Coast. Em seu álbum autointitulado de estreia, não há nada de novo, nada do que já não sido visto anteriormente nesses grupos que inspiraram a dupla. Ainda assim, isso não impede que o disco se torne fácil ao ouvidos e bem divertido – e, nesse sentido, ter um som parecido com o de outros artistas é o que lhe garante tal facilidade.

Há um tanto daquele Punk destas bandas, assim como seu teor Pop, e o resultado desse encontro são músicas divertidas e espontâneas. Elas viajam pelos mais diversos terrenos, passando por algo próximo a Best Coast em (I’D Rather Be) Anywhere But Here, Vivian Girls em KIller Bangs, Frankie Rose e seu Dream Pop (ou mesmo de seu novo duo, Beverly) em Biro, e chegando até a algo perto a She and Him em Joey. Similaridades a parte, a dupla consegue imprimir um bom resultado em seus instrumentos e os vocais de Stina e Shona se tornam bem agradáveis em grande parte das músicas – ainda mais quando em dueto, como acontece em Joey.

Com melodias pegajosas e um apelo Pop inegavel, o álbum, que ganha a produção de Peter Katis (The National, Interpol), rende uma audição leve e se descompromissada, muito prazerosa. Uma audição mais atenta e focada nas letras pode não render tantos elogios. Letras como “I never knew your eyes are so blue” (Fall Forever) ou “You’re the smartest rat in the sewer” (Super Rat) podem não agradar quem procura algum tipo de profundidade lírica.

No fim das contas, a música da dupla escocesa se mostra divertida por ser parecida com a de outras tantas bandas que já conhecemos e, infelizmente, não há nada que chame a atenção por si só ou que renove a fórmula desse grupos, mas o que de forma alguma impede o ouvinte de relacionar muito bem e gostar do álbum.

 2,099 total views,  1 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Beverly, Vivian Girls, Frankie Rose
ARTISTA: Honeyblood
MARCADORES: Indie Pop, Indie Rock, Lo-Fi

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts