Resenhas

How To Destroy Angels – An omen_ EP

Trent Reznor e companhia fazem um disco que mais se parece uma trilha sonora de um filme inexistente

 1,814 total views

Ano: 2012
Selo: Columbia
# Faixas: 6
Estilos: Eletrônico Experimental, Post-Industrial
Duração: 32:30
Nota: 3.0

Trent Reznor, nos últimos anos, esteve envolvido com tantas trilhas sonoras que parece ter incorporado essa estética para seus projetos próprios. Seu mais novo EP com o How To Destroy Angels mostra essa aura cinematográfica, parecendo ter sido construído para se encaixar em partes de uma narrativa e ajudar o vídeo (que na verdade não existe) a contar sua historia, o suportando e ajudando a criar clima da narrativa.

An omen_ EP se constrói lentamente em torno de muitas texturas e batidas industriais que apesar de remeter as obras de Trent no Nine Inch Nails, também se distanciam delas, por não ter sua visceralidade e potência. A dramaticidade da obra se encaixaria muito bem como trilha sonora de algum filme futurista pós-apocalíptico em que esse novo mundo está encoberto por sombras e que a única luz presente na narrativa estivesse perdida no passado.

Speaking In Tongues abre o EP em uma espécie de mantra soturno e sintetizado em que o emaranhado de vozes e texturas cria um clima etéreo e inebriante, momento perfeito para os créditos iniciais e uma breve prévia do clima em que o filme se encaminharia. Keep It Together seria possivelmente o momento em que os planos mostrariam o mundo onde os personagens deste universo vivem. Enquanto uma paisagem cinza e desolada preencheria a tela, a trilha nos contaria mais sobre tensão e obscuridade que aqueles personagens enfrentam.

Uma espécie de flashback viria em Ice Age, mas como uma lembrança que tortura a quem recorre a ela para lembrar-se de um passado distante. A falsa sensação de harmonia e beleza da música se revela em uma letra perturbada. The Sleep Of Reason Produces Monsters é mais um momento sonhador da narrativa, mas agora vislumbrando o futuro, como se os personagens estivessem sonhando acordados e que ao fim da canção, que é abruptamente encerrada aos sussurros dizendo “Wake Up”, eles fossem despertos para uma nova realidade.

O clímax chega com a faixa The Loop Closes que é forte desde o inicio e que mescla um austero piano a texturas e zunidos eletrônicos. Ela vai aumentando sua intensidade e o clima de tensão em seu decorrer, o que contribui ainda mais para vocais sussurrados entrarem em cena. Em um bom filme hollywoodiano até mesmo quando os créditos estão subindo a película é acompanhada de uma boa música que tem a função de tentar prologar sua inserção naquele mundo. On The Wing tem essa função e faz isso calmamente, reverberando um mantra “I hear the warnings on the wing / I don’t believe in anything”.

Está é uma ótima “trilha”, mas seria mais interessante se An omen_ EP realmente viesse acompanhado de um filme, pois sem ele a obra de Reznor e companhia parece perder sua função, mesmo que tenha boas faixas. Mas no fim das contas é divertido ficar imaginando o seu filma para este trilha sonora.

 1,815 total views

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts