Resenhas

Howler – America Give Up

Com uma das maiores hypes criadas em cima desses garotos, parecem nem ver todo esse peso sobre seus ombros e fazem um debut em grande estilo, passeando entre o Garage Rock e a Surf Music esse quinteto de Minneapolis consegue mostrar todo seu poderoso som

2,273 total views, 2 views today

Ano: 2012
Selo: Rough Trade Records
# Faixas: 11
Estilos: Garage Rock, Surf Rock
Duração: 31:55
Nota: 4.5
Produção: Geoff Travis
Livraria Cultura: 29512688

Comparações entre Jordan Gatesmith e Julian Casablancas serão inevitáveis, assim como as comparações entre Howler e The Strokes. Mas, visto que toda banda de boa qualidade que tenha um pézinho no Garage Rock são comparadas a eles, então tudo bem. Será o America Give Up o Is This It dessa década?

O que mais podemos achar em comum entre as duas? Ambas são quintetos, surgiram no começo de suas respectivas décadas, foram apontadas como grandes hypes antes mesmo do lançamento do primeiro álbum e também assinaram com a Rough Trade Records. Coincidência ou não, fica difícil não comparar as duas bandas.

Desde agosto de 2011 que se fala muito do Howler, apontados desde então como a promessa do ano seguinte. E quem apostou nos garotos estão certos, já que America Give Up mostra um sucinto e enérgico disco de Rock and Roll, que não deixa nenhuma dúvida do talento do garotos.

Além das comparações óbvias com a banda de Casablancas, poderíamos colocar mais gente de peso no jogo. Por exemplo, a macabra Back To The Grave em (“I want someone to take me out tonight / We’ll go back to the grave before we turn out the lights”) tem um tom de Ramones, enquanto America traz uma forte influência de Lou Reed.

Com seus 32 minutos distribuídos em 11 músicas, os garotos passeiam do Garage Rock ao Surf Rock e acrescentam à mistura uma boa dose de Rock dos anos 50 e o punk do The Stooges. Com um clima de punk apaixonado temos Back Of Your Neck. Vale também ressaltar a importância da voz de Gatesmith, grave e rouca, quase uma mistura de Casablancas com Nick Cave.

I Told You Once é o grande hit desse álbum, até por isso foi lançado como primeiro single. Com suas guitarras bem Pop e a interpretação marcante do vocalista, a música se torna incrivelmente contagiosa. Os refrãos “I hate myself more than I hate you” e “There’s just a price you have to pay/ Feel like shit tomorrow but I feel fine today” fazem da música um perfeito desabafo do rock. Nada de muito novo, mas o frescor e forma com que ele fazem toda a diferença.

E não é que esses cinco garotos de Minneapolis são bons mesmo? Alcançaram um hype incrível e comprovaram que vieram pra ficar. Mesmo com as muitas comparações, a banda consegue fazer um som próprio e desde já cria sua identidade. Terá o Howler a mesma importância na sua época que o The Strokes teve na década passada?

2,274 total views, 3 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Spector, The Strokes, Tribes
ARTISTA: Howler

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts