Resenhas

Jacob Banks – The Monologue EP

Segundo EP do músico inglês cria de forma brilhante um retrato cheio de alma do novo Soul, mas mantém também as raízes do estilo

 3,588 total views

Ano: 2013
Selo: Independente
# Faixas: 8
Estilos: Soul, R&B
Duração: 30:42
Nota: 4.5

O sexagenário Soul, ao longo de toda sua existênci,a revelou artistas que parecem transcender a barreira mundana e realmente conseguem cantar com suas almas. Mesmo que com o tempo o estilo tenha se modificado, evoluído e se fundido com outros tantos gêneros, suas fundações continuam basicamente as mesmas, assim como a qualidade transcendental que só o gênero tem.

Ainda que a escola do Soul tenha esta qualidade única, são poucos os alunos que conseguem chegar a esse patamar. O mais novo artista a atingir esse potencial é o inglês Jacob Banks, que chega a seu segundo EP, The Monologue, ainda como um ilustre desconhecido, mas com um potencial incrível com esta obra que vem causando grande comoção na Internet.

Em pouco mais de 30 minutos, Jacob nos mostra grande parte de suas principais inspirações em referências ao R&B (na errática Worthy ou ainda na graciosa Rainy Day), Funk (na percussiva YOLO) e Hip Hop (espalhado em menor grau em grande parte de suas composições). Em meio às faixas, o músico ainda cria espaço para suas sutis baladas criadas à base de piano (Homecoming e Something Beautiful) carregadas de muita emoção.

Como um bom interprete do gênero, a voz, além da própria interpretação, é um elemento essencial e seu potente vocal não faz feio quando comparada a mestres como Marvin Gaye, Sam Cooke, Ray Charles ou Stevie Wonder. Suas letras, quase sempre cheias de emoção, são outro ponto forte da obra e ajudam a dar vazão a todo potencial de seu vocal.

Um elemento recorrente em toda a obra, o piano, a abre em Worthy, que a cada momento parece trazer um novo elemento (voz, guitarra, batidas) e mudar de rumo, só se mantendo estática durante o refrão. O single Rainy Day tem um quê Gospel com direito a palmas e um refrão fácil e são embalados por batidas de R&B e um piano ritmado. Também lançada como single, Dear Simone é a que mais se destaca dentre as músicas do EP. Com um fundo musical muito delicado, o vocal de Jacob impressiona ao ganhar uma força incrível nesta faixa.

Mostrando a polivalência estilística de Banks, Kids On The Corner é uma das faixas em que a influência do Hip Hop mais fica exposta, enquanto YOLO traz referências ao Funk e ritmos latinos. Por outro lado, Homecoming, Hostage e Something Beautiful se mostram mais coesas e fecham o EP de forma amena e cheia de traços do Soul clássico.

Em geral, The Monologue é um passeio pela história da construção do Soul e seus eventuais encontros com outros estilos, bem como um passeio pela história do próprio Jacob Banks que começa a escrevê-la agora. Com apenas 21 anos, o músico já tem um grande acerto em suas mãos e talvez um futuro brilhante pela frente.

 3,589 total views

ARTISTA: Jacob Banks
MARCADORES: Ouça, R&B, Soul

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts