Johnny Jewel – Digital Rain

Produtor lança trabalho com clima de respiro

651 total views, no views today

Ano: 2017
Selo: Italians Do It Better
# Faixas: 19
Estilos: Eletrônica, Minimalista
Duração: 41
Nota: 3.5
Produção: Johnny Jewel

O produtor estadunidense Johnny Jewel tem vivido um período agitado. Cultuado por seu trabalho, seja com sua carreira solo, seja com bandas como Chromatics, Glass Candy ou Desire, Jewel lançou um álbum completo no ano passado, figurou na trilha sonora do seriado Twin Peaks, além de envolver-se em algumas histórias mirabolantes envolvendo o álbum Dear Tommy.

No rescaldo de Windswept, Jewel lança agora Digital Rain um trabalho recheado de 19 faixas, sua grande maioria de curta duração. Esse formato, de excertos que mais lembram vinhetas melódicas do que músicas propriamente ditas, traz uma dinâmica envolvente para o trabalho, além de evocar um clima de trilha-sonora para um filme que não existe, assim como foi com a dupla The Key e The Hacker.

Jewel declarou que “após viver alguns anos sob um clima desértico, eu percebi que estava nostálgico da presença constante de precipitação de todas as cidades que já pude chamar de casa”. Basta ouvir alguns minutos de Digital Rain para sentir o climão nebuloso, feito apenas de sintetizadores que paira por aqui. É inevitável pensar em Vangelis e seu trabalho com o filme Blade Runner, um ecossistema no qual a chuva é perene, e um símbolo de uma melancolia distópica.

Digital Rain passa sem alarde, como uma garoa que altera o clima do seu dia quase imperceptivelmente. Não é um grande destaque na discografia do artista, mas contém um momento de respiro após um período conturbado. Se você estiver nessa onda, este trabalho é a pedida certa para você.

(Digital Rain em uma música: Digital Rain)

652 total views, 1 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Vangelis, Riyuchi Sakamoto, John Talabot
ARTISTA: Johnny Jewel

Autor:

Discreto e silencioso. Falo pouco, ouço bem, porém.