Kaytranada – 99.9%

Primeiro álbum do produtor é cheio de Groove e excelentes participações especiais

2,413 total views, 5 views today

Ano: 2016
Selo: XL Recordings
# Faixas: 15
Estilos: Dance, Soul, Funk, Hip Hop
Duração: 59:08
Nota: 4.5
Produção: Kaytranada
SoundCloud: /tracks/252508506

Louis Kevin Celestin, 23 anos, nascido no Haiti, radicado no Canadá. A idade de Kaytranada nos ajuda a entender a cena da música Eletrônica da qual faz parte e também parte de suas influências em seu disco de estreia, 99.9%, como dos produtores Pharrell Williams e Chad Hugo. Suas raízes haitianas e sua vida canadense apresentam a variedade de suas influências, que passam pela música latina, Hip Hop, House e Disco com uma fluência que apenas é possível em um verdadeiro Nerd de música – algo que seu irmão costuma chamar de “Black Tropical House”.

Quando moleque, os estudos não eram seu forte, nem o social, já que sofria bullying constantemente. Louis era da turma dos Nerds de Hip Hop, que fissurados com nomes como J Dilla e A Tribe Called Quest, cresceram como verdadeiras enciclopédias da música negra dos anos 1990 e 2000. Para quem assistiu o elogiado filme Dope: Um Deslize Perigoso, lançado em 2015, Louis se daria muito bem como amigo do trio principal.

Mas, para a frustração de Kaytranada – que já chamou a atenção de nomes como Drake e Kanye West, apesar de não ter emplacado produções nos álbuns recentes de nenhum dos dois -, não foi com o Hip Hop que fez seu nome nos últimos quatro ou cinco anos. Empolgado com o crescimento da plataforma SoundCloud na popularização de remixes caseiros, em 2012, publicou sua versão da faixa If, de Janet Jackson, chamando a atenção não apenas da cantora, como também de Madonna – que o convidou para ser DJ de abertura de alguns dos shows de sua turnê norte-americana – e do mundo todo que preencheu sua agenda nos últimos anos o impedindo de trabalhar em sua música autoral. Por causa de sua fama dentro do universo da música Eletrônica, seu nome sempre foi colocado ao lado de jovens sucessos como Disclosure ou Flume que também estouraram com suas versões mais ou menos na mesma época.

A dupla britânica é inclusive interessante como comparação para ajudar a desvendar o som de 99.9%. Enquanto Disclosure parece mais voltado para as pistas e locais fechados, Kaytranada combina tanto com ambientes abertos, quanto com caixas de som em festas mais intimistas, momentos a dois, fones de ouvido e, obviamente, não deixa de fazer muito sentido em baladas. Enquanto os primeiros parecem sempre procurar manter uma linearidade sonora, criando sua própria identidade, Kaytranada parece estar olhando mais pra fora, preocupado com uma experiência contagiante do próprio ouvinte. Uma prova disso é a maneira com que trabalha seus convidados dentro de seu próprio álbum.

Seja com AlunaGeorge, Syd (The Internet), Little Dragon, Vic Mensa, Badbadnotgood ou até mesmo com o sample de Gal Costa, as faixas começam sempre respeitando a identidade do convidado. O início de cada uma delas, poderia muito bem estar no disco de cada um dos participantes. Mas o que torna o trabalho de Kaytranada como produtor e escancara sua sensibilidade musical é que aos poucos, cada uma das músicas vão se fundindo com as batidas coloridas e cheias de Groove do canadense, até que, sem perceber, o produtor já recuperou o protagonismo da canção e o ouvinte se vê dançando de olhos fechados na cadeira em um local público – história real.

GOT IT GOOD poderia ser uma faixa de Usher – mais um dos ídolos do produtor -, a incrível GLOWED UP, com seus dois momentos dentro de uma única faixa, é uma metamorfose de Kaytranada com Anderson .Paak, TOGETHER, com AlunaGeorge, lembra Kindness e WEIGHT OFF traz traços fortes de DJ Shadow, J Dilla e todos estes nomes do Hip Hop instrumental. 99.9% parece frequentemente mirar em Dilla e A Tribe Called Quest, mas acerta em seu próprio som, algo mais único e contemporâneo, talvez pela não limitação do Rap nas participações de vocalistas.

Não ter abraçado completamente a Dance Music, o House e o som feito para as pistas, pode não alçá-lo, no curto prazo, ao status de estrelas mundiais que seus colegas de SoundCloud conseguiram rapidamente. Mas sua sensibilidade, a ausência de preconceitos em seu som e sua obsessão pelo Groove tem um potencial de impactar uma variedade muito maior de estilos e artistas ao longo das próximas décadas.

(99.9% em uma faixa: GLOWED UP)

2,414 total views, 6 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Anderson .Paak, The Internet, Kindness
ARTISTA: Kaytranada
MARCADORES: Dance, Funk, Hip Hop, Ouça, Soul

Autor:

Nerd de música e fundador do Monkeybuzz.