Resenhas

Kelton – Distraído Concentrado

Cantor brasiliense explora novos timbres em mistura que ilustra “música autoral” de hoje

 2,085 total views

Ano: 2015
Selo: Independente
# Faixas: 9
Estilos: MPB, Indie Folk, Indie Rock
Nota: 3.0
Produção: Kelton Gomes e Janary Gentil

Não era para ser, mas um dos conceitos mais subjetivos hoje em dia é o da “música autoral”. Da mesma forma que aconteceu com alguns termos (como “Pop”, por exemplo), seu uso constante fez com que todos tivessem uma ideia de seu significado sem que haja necessariamente um consenso sobre suas implicâncias hoje em dia.

Quem ouvir Distraído Concentrado, porém, ganhará alguns argumentos a mais para seu ponto de vista sobre o termo. Nele, o brasiliense Kelton não economizou na liberdade para compor e arranjar suas músicas, o que resultou em uma coesão estética na variedade, mas o que mais une as faixas é a própria figura do compositor e intérprete.

Seu vocal sempre discreto mistura-se a texturas de timbres de banda tradicional que vão muito além da expectativa “voz e violão” de um “singer-songwriter” e ainda traz vozes de instrumentos diversos, como bandolim e clarinete, que ajudam a criar pequenos universos para os versos proclamados.

Há uma natureza contemporânea muito grande na multiplicidade referencial, nos sons sintetizados e em um aspecto meio nostálgico, meio psicodélico – e tudo isso conta pontos a favor do trabalho do músico, que soube escolher também as pessoas ao redor da obra, com co-produção de Janary Gentil e participações de gente como Salma Jô (Carne Doce) e Beto Mejía.

Entre a MPB e o Folk, o Rock Alternativo e o Indie, o disco traz momentos bonitos e interessantes, embora paire um certo deslumbre entre as faixas, como se as possibilidades e ambições alcançadas na produção deixassem o disco encantado consigo mesmo ao ponto de se distrair (e isso não é um trocadilho com o título) em alguns momentos – e o mesmo acontece com o ouvinte, quem pode às vezes não reparar que uma música acabou e já começou outra.

Ganhamos, porém, uma coleção de belas canções que devem ficar ainda melhores no palco, justamente o habitat natural da dita “música autoral” – título que Kelton já ostentava antes e, desta vez, mostra o quanto a definição lhe cabe sem hesitações.

 2,086 total views

ARTISTA: Kelton
MARCADORES: Indie Folk, Indie Rock, MPB

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.