Resenhas

Kindness – Otherness

Mais ao lado do R&B, segundo álbum é Pop, dançante e de muito bom gosto

 1,834 total views

Ano: 2014
Selo: Female Energy
# Faixas: 10
Estilos: Pop, Synthpop, Electro R&B, Neo Soul
Duração: 45:57
Nota: 4.0
Produção: Adam Bainbridge

Dá muito gosto quando nos deparamos com artistas inteligentes que abraçam a música Pop sem medo e fazem dela o veículo de sua expressão. Não que sejam raros. De fato, pululam por aqui semanalmente bons exemplos de música Pop de qualidade, mas, temos que convir que a quantidade de gente que confunde o glamour, a fama, e a facilidade das fórmulas prontas com os caminhos da arte é muito maior.

Felizmente, nem precisamos nos ater a estes preâmbulos: Kindness já havia provado que não estava para brincadeira com seu lançamento anterior: em Word, You Need A Change Of Mind, sua desenvoltura com o Pop sofisticado soava tão natural que mesclava a ingenuidade radiofônica com um sarcasmo provocador.

Agora, Adam Bainbridge se sente muito mais livre para experimentar e expandir seu trabalho. Otherness ultrapassa a necessidade de provar que sabe trabalhar solitariamente como produtor (e atendendo a uma espécie de restrição ou patamar auto-imposto de qualidade) para conceder liberdade a colaboradores. Entre eles estão o engenheiro de som Jimmy Douglass (que tem em seu currículo produções de Aretha Franklin e Justin Timberlake) e os músicos Kelela, Dev Hynes (Blood Orange) e a pop star sueca Robyn.

Embora Kindness clame por novos caminhos e, em seu novo trabalho, esteja mais ao lado do R&B, dando pistas de que flerta com o movimento Neo Soul de outros contemporâneos como Jungle, a atmosfera Disco que parece vir diretamente de uma estação de rádio dos anos 90 acaba estampando a mesma cafonice deliciosa que atesta o estilo dançante que o projeto possui desde sempre. Consistente, apostando na pegada de suas batidas para embalar o timbre sedutor do baixo (e aquele tempero, digamos assim, exótico do saxofone), liderado pela performance impecável dos artistas convidados, tudo em Otherness soa cativante. A faixa, do clipe abaixo, é a pérola do álbum. Pode ouvir sem medo.

 1,835 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Jungle, Blood Orange, Miike Snow
ARTISTA: Kindness

Autor:

é músico e escreve sobre arte