Resenhas

Laura Welsh – Soft Control

Cantora faz estreia forte e mostra extremo domínio sobre a arte de diversificar o Pop

 2,245 total views

Ano: 2015
Selo: Polygram
# Faixas: 11
Estilos: Pop Alternativo
Duração: 39:21
Nota: 3.5
Produção: Emile Haynie
Itunes: https://itunes.apple.com/us/album/soft-control/id961160039?uo=4

A noção de que o Pop é um gênero no qual a criatividade é limitada e enquadrada em padrões com o único objetivo de vender já é ultrapassada. Embora este debate seja bastante extenso, vemos que o fato de uma música pertencer a este gênero não faz dela mais ou menos complexa e/ou “boa”, e descartar a audição de um disco Pop pelo simples fato dele pertencer a este universo é uma ideia completamente preciptada. Discos como Thriller de Michael Jackson e 21 de Adele enterram esta noção antiga, quando mostrados o sucesso de venda e a ótima aceitação pela crítica. A partir do momento em que temos um gênero que cada vez mais dialoga com outros estilos musicais, as possibilidades são infinitas e é este quesito que Laura Welsh explica e demonstra com êxito em seu disco de estreia.

Com um timbre de voz semelhante a Adele, Laura Welsh faz de Soft Control seu campo de experimentações Pop, que embora seja composto em estruturas muito populares, não deixa de se limitar no que diz respeito à criação de arranjos variados e escolha de instrumentos. Com uma ótima produção, cada faixa tem seu encanto próprio, mas tudo dentro de um conceito bem amarrado e coeso. Tudo permeia dentro do campo da música Eletrônica, mas a voz de Laura faz com que suas composições se estiquem até o domínio do R&B, passando pelos arranjos bem feitos de cordas e ótimas escolhas de timbres para sintetizadores.

Laura mostra muitas de suas facetas. Desde uma cantora sedutora que clama por uma companhia amorosa (Cold Front), passando por uma libertação de fantasmas do passado (Ghosts), até chegar em Hollow Drum, um ápice depressivo onde a soturnidade acompanha tanto a instrumentação quanto a linha vocal. Conseguir exprimir todas estas personas e mesmo assim conseguir produzir um disco coeso é uma tarefa árdua que Laura faz com facilidade em seu primeiro esforço como uma cantora Pop. Como o próprio nome do disco diz, a cantora exerce um controle suave sobre sua criatividade, pequeno o suficiente para não interferir em cada música, mas marcante o bastante para não deixa-las livres e soltas como se fossem uma grande compilação.

Soft Control é uma produção forte que marca bem a estreia da cantora. Com bons singles, a cantora traz um registro que a coloca em uma lista de “para de ficar olho”. Um disco que abre espaço para grandes surpresas no futuro e mostra muito bem como o Pop pode se desdobrar em coisas maiores.

 2,246 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Tove Lo, Adele, Lana Del Rey
ARTISTA: Laura Welsh
MARCADORES: Ouça, Pop Alternativo, R&B

Autor:

Designer frustrado, julgador de capas de discos e odiador daqueles que põem o feijão antes do arroz.