Resenhas

Lily & Madeleine – Lily & Madeleine

Dupla de irmãs faz músicas bonitas, mas se perde em sua proposta íntima e introspectiva

 2,398 total views

Ano: 2013
Selo: Asthmattic Kitty
# Faixas: 12
Estilos: Pop Folk, Indie Pop
Duração: 40'
Nota: 3.0
Itunes: http://clk.tradedoubler.com/click?p=214843&a=2184158&url=https%3A%2F%2Fitunes.apple.com%2Fbr%2Falbum%2Flily-madeleine%2Fid6

“Irmãs com harmonias etéreas e distintas de remanescentes de uma era passada da música popular”. É assim que a dupla Lily & Madeleine se apresenta para dar ao mundo seu álbum homônimo, o primeiro após dois EPs lançados em janeiro. O que as duas fazem aqui é firmar suas características ora Folk, ora Indie Pop em canções emocionadas não tão etéreas nem tão distintas assim, mas bem bonitas.

Aparentemente, elas argumentam aqueles dois adjetivos de suas harmonias com o reverb de alguma nostalgia não-perdida, já que essa escolha estética é muito comum hoje em dia, além de um charminho dos anos 1960 nada incomum também. Ou seja, sua argumentação parece muito mais datada do que sua sonoridade.

Por que eu gastei dois parágrafos falando disso ao invés de expôr logo o melhor do disco? Porque é justamente essa pose que acaba deslegitimizando o coração que o álbum tenta mostrar. Fica a impressão de algo muito mais plástico do que ele crê ser – a começar pela capa, com uma dupla exposição pra lá de manjada e a tipografia Folk-nostálgica.

Veja bem, isso não chega a estragar belezinhas como Nothing But Me, Come to Me ou Disappearing Heart, mas não é o que vai te satisfazer quando você precisar de baladas que vem do fundo da alma. Estas aqui ficam mais indicadas pra uma trilha sonora tranquila enquanto você trabalha, estuda ou algo assim, do que música que você coloca pra tocar quando precisa de alguma catarse.

O problema é que a sensação que o disco passa é a ambição de ser seu novo companheiro de introspecção. Como se fosse um amigo que chega na certeza que você olha pra ele com alguém com maturidade o suficiente pra te entender, mas você o enxerga como alguém que se esforça demais pra ser maduro.

Tem várias faixas bonitinhas ao longo do álbum e tenho certeza que muitos vão discordar desta resenha, mas fica a certeza de que ele será mais útil quando você quiser apenas ouvir algo fofo ao invés de ver uma promessa de sinceridade ser cumprida. Apenas dê o play e aproveite o belo par de vozes.

 2,399 total views

MARCADORES: Indie Pop, Pop Folk

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.