Resenhas

Lone – Reality Testing

Produtor usa samplers de forma esperta e cria arranjos muito agradáveis

 1,466 total views

Ano: 2014
Selo: R&S Records
# Faixas: 12
Estilos: Ambient Techno, Eletrônica
Duração: 52:17
Nota: 3.0
Produção: Matt Cutler

Matt Cutler é um cara esperto. Prova disso é seu novo álbum, Reality Testing, sob o nome Lone – uma coleção de faixas fragmentadas, cheias de samples e melodias agradáveis. Se você curte música Eletrônica, dificilmente não vai se deixar levar por este trabalho.

Dentro deste filão instrumental (que alguns tentariam chamar de Experimentar, embora o disco não carregue riscos ou inovações para ser chamado assim), o que mais difere Reality Testing das outras obras é que ela não tenta criar muitas ambientações. Ou seja, as faixas vem integralmente, para serem ouvidas em um grau de imersão menor. A contemplação, porém, continua intocada.

Isso não acontece, perceba, na primeira faixa. First Born Seconds é uma introdução que, fazendo o paralelo com um recém-nascido, nos permite experimentar os primeiros instantes do álbum como se diante de algo desconhecido que começa a ganhar forma diante de nossos olhos. A partir daí, as músicas se desenrolam como quadros que observamos ao andar pelo corredor de uma galeria ou museu – um por um, mesmo que fazendo parte da mesma exposição.

Misturando elementos de Hip Hop e Tecno, dá impressão às vezes de que ouvimos algo que Fatboy Slim ou Basement Jaxx faria se quisesse explorar algo mais conceitual e menos Pop dançante. Faixas como 2 is 8, que anunciou o lançamento, são divertidas e vão cair nas graças tanto do público do estilo, quanto de qualquer um que esteja em algum lounge que tenha isso como trilha.

As músicas acabam sendo um pouco parecidas demais entre si em alguns momentos e falta uma personalidade um pouco mais marcante, talvez. Ou há chances da ideia ser justamente essa, a de um trabalho um pouco mais discreto, algo que você precisa ouvir por um bom tempo pra se deixar conquistar.

Recomendo escutar sempre com fones de ouvidos, para perceber seus muitos detalhes.

 1,467 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Shit Robot, John Talabot, M83
ARTISTA: Lone

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.