Resenhas

Lorde – Tennis Court

EP confirma nossas expectativas positivas sobre a jovem neo-zelandesa de apenas 16 anos

3,601 total views, 1 views today

Ano: 2013
Selo: Universal
# Faixas: 4
Estilos: Indie Pop, Pop Alternativo
Duração: 13:10
Nota: 3.5
Produção: Joel Little
SoundCloud: /tracks/95489889
Itunes: https://itunes.apple.com/us/album/the-love-club-ep/id616760090?uo=4

Se esse nome não é estranho ao leitor, vale a pena lembrar que você provavelmente já ouviu falar sobre essa voz aqui mesmo no Monkeybuzz. Destacamos a jovem Ella Yelich-O’Connor, conhecida pelo nome artístico de Lorde, há algumas semanas em nossa seção Ouça: Bandas, como um talento a ficar de olho nos meses seguintes. Pois bem, com o lançamento de seu EP Tennis Court, nossas previsões se confirmaram.

Podemos encarar o trabalho da neozelandesa de apenas 16 anos junto da onda de revelações jovens que vemos acontecendo de um ou dois anos para cá. Entre as quais, podemos incluir o disco de covers de a jovem Birdy fez em 2011, e também o álbum Ghost da jovem de 21 anos Sky Ferreira. O que é bacana reparar é que as referencias que cada uma dessas novas cantoras são diferentes entre si. Dessa forma, embora elas se encaixem nessa categoria de “revelações juvenis”, seus trabalhos são distintos e ricos entre si.

O EP de Lorde abre com uma faixa que já havia sido apresentada em um registro audiovisuale e que dá nome ao trabalho aqui resenhado, Tennis Court. Com uma abordagem mais Pop e dançante, Ella nos mostra que apesar da idade, não deixa a desejar em sua técnica vocal. Para deixar bem claro, a garota tem um vozeirão e tanto, fazendo questão de não economizar nem um pouco na primeira faixa.

Swingin Party e Bravado mostram uma faceta mais relaxada e sexy da voz da jovem, alguma coisa parecida com o que escutamos em registros de Lana Del Rey. É uma faixa ideal para descansar depois de dançar ao som da música anterior. Seguindo o tracklist encontramos talvez a única composição que talvez pudesse ser um pouco melhor trabalhada. Biting Down peca um pouco pelo excesso de repetição da mesma frase harmonizada em acordes bem groove, “It feels better biting down”. Ainda que a música tenha uma proposta interessante, não tenho certeza se essa repetição foi algo benéfico.

No geral, Lorde nos mostra um EP que confirma as nossas previsões feitas quando descobrimos esse talento. Há alguma deslize por parte das faixas instrumentais em um momento ou outro, mas nada que seja relevante para você deixar de escutar esse registro.

Lorde – Tennis Court

3,602 total views, 2 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Sky Ferreira, Lana Del Rey, Lykke Li
ARTISTA: Lorde

Autor:

Designer frustrado, julgador de capas de discos e odiador daqueles que põem o feijão antes do arroz.