Resenhas

Low Roar – Once In A Long, Long While

No terceiro álbum, banda expõe uma visão melancólica e complacente sobre o divórcio

 1,966 total views

Ano: 2017
Selo: Nevado
# Faixas: 12
Estilos: Synthpop, Downtempo, Folk
Duração: 49
Nota: 3.0

Low Roar é um projeto liderado pelo músico nascido-na-Islândia-criado-no-Canadá Ryan Karazija, e este Once In a Long, Long While é o terceiro álbum do repertório do grupo. Seguindo a mesma linha de seus antecessores, o trabalho parece emergir da brumas gélidas e polares desse planeta, exibindo um canto vagaroso, aveludado e melancólico que reflete os dilemas pessoais do compositor como um lago cristalino.

Este trabalho nasce como uma válvula de escape emocional para Karajiza, que o compôs após um difícil processo de divórcio. A mágoa suave, porém constante, que molda a música do artista faz jus ao nome escolhido para a banda, podendo ser interpretada de fato como um “rugidozinho”. Além desta espécie de grito contido que simboliza a dor do compositor, é possível notar uma influência geográfica no som da banda, que se assemelha a outras bandas atmosféricas e melódicas vindas da Islândia, como Sigur Rós. Planícies horizontais esbranquiçadas e tempos alargados são equivalentes espirituais dos sintetizadores passivos e da voz sussurrada que podemos ouvir ecoando pelo trabalho.

Once In a Long, Long While avança sem grandes surpresas, seguindo mais ou menos a mesma lógica do início ao fim, sem se arrastar demais. Assumindo uma cara de trilha sonora, o álbum apresenta uma estética fortemente embasada no Synthpop Downtempo com algumas pitadas do Folk melodioso que ouvimos abundantemente no início da década. Uma oportunidade para um devaneio introspectivo, ideal para dias de ressaca e/ou de fossa dominical.

(Once In a Long, Long While em uma música: Gosia)

 1,967 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Massive Attack, Beach House, Sigur Rós
ARTISTA: Low Roar
MARCADORES: Downtempo, Folk, Synthpop

Autor:

é músico e escreve sobre arte