Resenhas

Lower Dens – Nootropics

Com uma roupagem mais Dream Pop e Post-Rock, o segundo disco da banda apresenta um som mais viajado, porém ainda introspectivo como o primeiro

 1,984 total views

Ano: 2012
Selo: Ribbon Music
# Faixas: 10
Estilos: Dream Pop, Post-Rock, Post-Punk
Duração: 50:12
Nota: 4.0
Produção: Pink Misty
Livraria Cultura: 29943256

O segundo álbum do Lower Dens, intitulado Nootropics, toma uma sonoridade um pouco diferente do disco anterior, o Twin-HandMovement, que apresentava um som bem puxado para o Shoegaze e Post-Punk. Neste, fica clara uma tendência maior para o Dream Pop, Space Rock, Post-Rock e o Alternativo/Experimental.

O disco começa com Aplhabeat Song que pode ser facilmente rotulada como um Space Rock, com suas melodias ecoantes e riffs de guitarra bem Jangle Pop – limpos e marcantes. Porém, assim como no primeiro álbum, o Post-Punk ainda se mantém presente, como pode ser observado no característico riff de baixo do final de Brains, e que continua no início da próxima faixa, Stem – na qual, junto a esse riff, se junta um sintetizador bem anos 80.

A quinta faixa, Lamb, traz uma boa carga de Dream Pop. Vocais sublimes, sintetizadores com reverb ao fundo, guitarras dedilhadas e todo esse ambiente fantasioso e clássico do estilo – uma das melhores faixas do álbum.

No meio do disco, nos deparamos com duas ótimas faixas “irmãs”: Lion in Winter Pt. 1 e Lion in Winter Pt. 2. A primeira parte é toda instrumental e possui um estilo mais Ambient e similar a Sigur Rós. O mesmo se repete em Nova Anthem, penúltima faixa do disco. Já a segunda parte de Lion in Winter começa de maneira totalmente diferente. Com sintetizadores e vocais mais uma vez característicos do Post-Punk o estilo se altera, entretanto mantendo a boa qualidade musical. Duas faixas de mesmo nome, mas que se contrastam. Boa mistura.

O disco é encerrado de maneira brilhante com a excelente faixa In the End is the Beginning. Com doze minutos de duração, bem viajada e com forte presença de Post-Rock e Experimental, ela com certeza merece destaque no álbum.

Nootropics apresenta uma boa sinergia entre variados estilos, mesmo que semelhantes. Ao final disso temos um ótimo disco com várias faixas bem elaboradas e que com certeza cairá no gosto de fãs da banda e de Dream Pop e os demais estilos que o compõem.

 1,985 total views

Autor:

Marketeiro, baixista, e sempre ouvindo música. Precisa comer toneladas de arroz com feijão para chegar a ser um Thunderbird (mas faz o que pode).