Lust for Youth – International

Trio chega ainda mais frio, introspectivo e bem produzido do que nunca

1,056 total views, no views today

Ano: 2014
Selo: Sacred Bones Records
# Faixas: 10
Estilos: Coldwave, New Wave, Post Punk
Duração: 34:27
Nota: 3.5

A frieza e introspecção de Lust For Youth nunca estiveram tão – ironicamente – vívidas durante a carreira do grupo. Em seu quarto disco de estúdio, o – agora – trio nórdico faz jus ao chamado Coldwave apresentando uam essência cinzenta enigmática em International.

Deparando-se em um mundo confidente e hipnótico, o ouvinte percebe que, neste novo trabalho, os fortes elementos Eletrônicos foram abrandados e a vez ficou para os graves e se deu uma cara mais Post-Punk ao som do grupo. Logo a primeira faixa, Epoetin Alfa, pode ser considerada como uma das melhores que o trio já compôs, se mostrando suficientemente instigante e convidativa para adentrar na experiência da nova obra logo nos primeiros segundos.

A construção de ambiente do disco é muito bem feita e mostrou uma melhora do grupo vinda do trabalho anterior principalmente por conseguir misturar a frieza instrumental com a melodia, como é o exemplo de Armida – mesmo que aqui tendo a melodia vindo dos vocais sampleados de uma mulher que nem pertence ao grupo.

E, entre tantas obscuridades e tristezas, uma pérola brota: Running. Toca a partir de um stylophone e em uma cadência bem mais leve e lúdica, a canção ainda ganha nuances no vocal que nos remetem à fase de transição 80/90 para a música Eletrônica e resulta numa faixa que pode ser enxergada como um membro à parte do álbum quanto um lapso de sorriso de canto de boca em meio a uma tristeza e introspecção.

Ao todo, com dez faixas compenetrantes e bem organizadas sem cair na armadilha do marasmo depressivo e muito homogêneo, International é uma boa recomendação, principalmente, para um dia onde o que se quer se encolher e “se retirar” para pensar. É bom tê-lo em mãos.

1,057 total views, 1 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Lower, Pet Shop Boys, Depeche Mode

Autor:

Marketeiro, baixista, e sempre ouvindo música. Precisa comer toneladas de arroz com feijão para chegar a ser um Thunderbird (mas faz o que pode).