Resenhas

Mahmed – Domínio das Águas e dos Céus

Banda de Rock Instrumental do Rio Grande do Norte estreia muito bem em um interessantíssimo, mas curto EP.

4,552 total views, no views today

Ano: 2013
Selo: Independente
# Faixas: 3
Estilos: Instrumental
Duração: 13:00
Nota: 4.0
Produção: Mahmed

“13 minutos medicinais de uma quase-banda” são os dizeres iniciais para quem entra na página do Bandcamp do Mahmed. Além do iminente EP Domínio das Águas e dos Céus, disponibilizado na forma pague-o-quanto-achar-melhor, o texto de introdução do grupo potiguar soa como uma mistura de sinceridade e fluxo de consciência, assim como esta belíssima e, infelizmente curta, estreia. Capazes de criar pequenas sensações de alívio no caótico ambiente metropolitano paulistano (mesmo sendo do longe e bonito Rio Grande do Norte), a banda faz deste trabalho um exemplo de música universal sem dizer uma palavra sequer. As pílulas do EP vem em pequenas quantidades e contadas, mas são de uma beleza invejável a outras “já-bandas”.

A faixa que dá o título ao trabalho começa com um simples riff de guitarra, abafado até que uma segunda guitarra se misture a uma bateria circular. Um som ritmado pra cima, lembrando um baião feito com Rock & Roll demonstram que o grupo vêm de terras brasileiras fazendo um ótimo som. Nele está o “trompete bêbado” do texto introdutório, feito em delay e misturada aos efeito hipnóticos das guitarras. Toda essa mistura rítmica é apenas um terço do trabalho.

Em seguida, São Migas: música acústica, praieira e com levada mais tranquila, pausada em suas transições. Os riffs trocados entre os instrumentos de corda são inspiradores e de uma qualidade incontestável, fazendo viajar sem sair do lugar, mostrando o chamado “alívio medicinal” que o grupo procura trazer, ou seja, desligar-se de todas as conexões externas e ligar-se ao som e arte diretamente. Em sua segunda metade, a música evolui a partir de uma transição espacial, e transforma-se em um grande momento psicodélico até que o riff inicial é retomado quando tudo parecer caminhar para um inesperado silêncio.

Outros Valores Além do Frenesi, traz uma linha de guitarra seca e pura, sem distorções. Instrumentos são acrescentados aos poucos: outra guitarra, um teclado e logo depois a bateria. Todos se misturam em uma levada letárgica que sempre retoma os momentos iniciais, voltando àquele momento preciso e viciante. A transição ocorre com acordes mais swingados, transformando a faixa em uma grande faixa romântica para ser dançada lado a lado até que um solo bem inspirado faz ecoar sons de tempos distantes. Algumas vozes vindas de “uhs uhs”, esparsos, são as únicas que iremos escutar neste disco que agora assim, acaba de forma abrupta.

Se estes 13 minutos eram os ingredientes necessários para transformar o Mahmed em uma banda mesmo, creio que eles já possam utilizar esta nomenclatura. Ou a menos devam utilizá-la pois este EP é um dos grandes momentos musicais na música brasileira no ano, e assim como algumas coisas boas na vida, dura pouco e some de repente. Assim, esperamos por mais “idéias soltas servindo de base para a gravação de cordas, synths, trompetes bêbados e bateria”, fonte de inspiração para belas composições.

4,553 total views, 1 views today

ARTISTA: Mahmed
MARCADORES: Instrumental, Ouça

Autor:

Economista musical, viciado em games, filmes, astrofísica e arte em geral.