Resenhas

Marissa Nadler – July

Ambientação sombria marca disco de faixas muito parecidas, porém de beleza latente

 2,332 total views

Ano: 2014
Selo: Bella Union
# Faixas: 11
Estilos: Pop Folk, Indie, Folk
Duração: 46:04
Nota: 3.5
Produção: Randall Dunn

Marissa Nadler escolheu muito bem a música de abertura de July. Assim que toca Drive (Fade Intro), uma brisa fria sopra por alguma cortina na sua mente e não falta ânimo para você seguir a audição do álbum até o fim. Nessa jornada, o que encontramos pelas próximas onze faixas é mais do espírito melancólico quase desesperançoso que vemos nessa primeira faixa.

Explorando em sua estética um universo onírico, quase de um conto de fadas versão século 21, a cantora entrega composições narrativas permeadas por timbres de violão e guitarra para falar de temas ligados à solidão e a um estado emocional judiado, daquele em que não se quer sentir mais nada – e os versos “maybe it’s the weather, but I got nothing in my heart”, que fecham o álbum, são um bom exemplo disso.

Essa sensação vem reforçada por dois elementos presentes em todo o disco. Um deles é um tom sombrio presente em todas as faixas, que faz com que a sensação de sonho quase esbarre em um pesadelo diversas vezes. O outro é o jeito saudosista com que Marissa canta, com uma grande semelhança com artistas do passado, o que deve agradar o público de nomes como Lana Del Rey.

Tudo isso é apresentado de uma maneira que faz o álbum parecer discreto. É como se as músicas, com todos os seus elementos, permanecesse “quieta”, quase silenciosa. Pode não ser o caso de músicas como Was It a Dream, mas é a regra geral na maior parte da obra.

E é aí que esbarramos em outra de suas características mais marcantes, que é justamente o quanto as faixas se parecem entre si, aquela velha problemática sobre criar um disco com grande coesão, mas que pode ser entediante para quem não estiver totalmente no espírito de acompanhá-lo intensamente.

De qualquer forma, July consegue envolver o ouvinte e promover esse passeio emocional por cenários sombrios e invernais. Se a proposta te atrai, pode embarcar sem medo.

 2,333 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Alela Diane, Laura Marling, Lana Del Rey
MARCADORES: Folk, Indie, Pop Folk

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.