Resenhas

Matt and Kim – Lightning

Disco não apresenta muitas novidades no som do duo, mas é mais um bom exemplar da energia incessável que só essa dupla sabe trazer com suas músicas

 1,764 total views

Ano: 2012
Selo: Fader
# Faixas: 10
Estilos: Indie Pop, Indie Rock
Duração: 31:20
Nota: 3.0

Para seu quarto disco, a dupla Matt and Kim mais uma vez preparou músicas caprichadas e enérgicas bem ao estilo “Matt and Kim”. E, mesmo com algumas diferenças, as dez faixas de Lightning soam como qualquer outra que você já tenha ouvido. Portanto, não espere algo realmente diferente por aqui. Por outro lado, se você gosta dos trabalhos anteriores do duo, esse vai suprir sua necessidade por “novidades” da banda.

São apenas 10 faixas que não se alongam por muito mais que 30 minutos, tempo que faz com que esse trabalho não se torne cansativo demais – mesmo assim esse é o disco mais longo que a dupla já produziu.

Como sempre, Matt Johnson assume o teclado e os vocais, enquanto Kim Schifino cria as batidas frenéticas em sua bateria. Aqui você encontra os “oooohs”, “aaahs” e “yeaaahs” de sempre, além das letras fáceis e divertidas para serem cantadas aos coros nos shows.

Sua qualidade de criar músicas dançantes e amigáveis continua intacta. Com algumas variações trazidas por sonoridades como a vibe 8-bit em algumas canções, ou a presença maior do sintetizador em várias outras, o duo consegue esse resultado que é, sobretudo, divertido. Faixas como Now, It’s Alright, Let’s Go ou Overexposed (ou, na verdade, qualquer uma das nove primeiras) não vão te frustrar se é isso o que você procura. Mas, se busca algo que nunca viu no trabalho de Matt and Kim, vá para última faixa – a baladinha Ten Dollars I Found, criada só pelo teclado de Matt -, que parece meio perdida no turbilhão de ideias e energia que é este disco. Mas valeu a tentativa do duo.

Assim como uma boa comédia romântica, Lightning tem tudo aquilo que você já viu em filmes do gênero, sendo, no fim das contas, altamente previsível, mas o que não quer dizer que não possa ser divertido. E, se você gosta do que a banda já produziu, não vejo motivos para não gostar deste disco.

 1,765 total views

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts