Resenhas

Meek Mill – Wins & Losses

Artista vacila em álbum cheio de controvérsias

 1,703 total views

Ano: 2017
Selo: Maybach Music, Atlantic
# Faixas: 17
Estilos: Rap, Hip Hop
Duração: 66:54
Nota: 2.0
Produção: Rick Ross, Meek Mill, 8x8, Cardiak, DJ Mustard, Dougie, D.O. Speaks, Future, Honorable C.N.O.T.E., Illmind, Infamous Rell, James Royo, Maaly Raw, MP808, Papamitrou, Rance, RaRa, Streetrunner, Street Symphony, Tarik Azzouz, Wheezy

Após esfriar sua carreira por ter se envolvido em algumas polêmicas na Internet nos últimos anos, o rapper norte-americano Meek Mill, em seu terceiro álbum, parece tentar separar sua figura pública, metida em controvérsias desimportantes na Web, daquela pessoa que é na realidade, com problemas muito mais sérios para tratar.

Se o artista vende assim Wins & Losses (“eu só queria dar às pessoas uma perspectiva real da minha vida”, disse em uma entrevista), ao longo do álbum, no entanto, pouco faz para manter essa figura. Suas rimas rodeiam basicamente a mesmas temáticas de seus trabalhos anteriores, focando no sucesso monetário do rapper.

Existe um anacronismo no trabalho. Wins & Losses é um álbum focado no Rap norte-americano da virada dos anos 90 para os 2000: um Gangsta Rap que exalta a atitude thug e que exibe batidas e linhas eletrônicas de fácil digestão já consagradas há muito tempo na indústria musical. Hoje em dia, enquanto artistas como Beyoncé, Nicki Minaj e Rihanna lutam pela emancipação do corpo feminino no Rap e no Pop, é difícil, por exemplo, não ouvir com estranhamento a misoginia de versos como “Fuckin’ famous bitches in my trap house/ My main bitch fight my side bitch, Kash Doll/ The only way to keep them quiet when I cash out” da faixa Issues.

Apesar disso, Wins & Losses tem um forte teor autobiográfico, focando nas dualidades e controvérsias da vida, e segue a narrativa que ouvimos em outros trabalhos do artista. O rapper diz aos ouvintes que é possível sair da vida do crime ganhando dinheiro – neste caso, pela via da expressão artística – , apesar de concluir que riqueza não é tudo na vida.

Poucos momentos destoam da postura autocentrada do artista, e por isso mesmo se destacam. Young Black America, um canto de alteridade para a comunidade negra de seu país, é uma delas. Wins & Losses possui uma pretensão cinematográfica (a faixa-título soa muito como um trailer de filme de ação), mas exibe sintomaticamente um artista ansioso para provar seu valor enquanto pessoa, não como celebridade. É o primeiro passo, ainda um pouco vacilante, nessa estrada controversa ainda a ser percorrida.

(Wins & Losses em uma música: Issues)

 1,704 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Jay Z, Rick Ross, Pusha T
ARTISTA: Meek Mill
MARCADORES: Hip Hop, Rap

Autor:

é músico e escreve sobre arte